Banca de DEFESA: SERGIO RAMIRO RIVERO GUARDIA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : SERGIO RAMIRO RIVERO GUARDIA
DATA : 20/03/2020
HORA: 09:00
LOCAL: NEPSA II
TÍTULO:

FRAMEWORK PARA CLASSIFICAÇÃO DE NÍVEIS DE GOVERNANÇA DE DESTINOS TURÍSTICOS INTELIGENTES: UMA ABORDAGEM TEÓRICO CONCEITUAL



PALAVRAS-CHAVES:

Governance Levels. Smart tourism destinations. Governance processes. Continuous improvement models. DMO



PÁGINAS: 284
RESUMO:

As sociedades contemporâneas estão se tornando cada vez mais digitais, muitos viajantes usam essas tecnologias nos seus dispositivos smart massivamente, as organizações de turismo sejam públicas ou privadas precisam também ir para o mundo smart, os negócios estão virando software, empresas que detém sistemas de informação mais inteligentes, conseguem reagir mais rápido e tomar melhores decisões. Neste contexto, o turismo começa a se adequar a esta nova realidade que o mundo digital promoveu, com o surgimento dos destinos turísticos inteligentes, adaptados a um novo entorno totalmente digital, que começa a ser dominado pelos produtos e serviços fornecidos pelas tecnologias smart. Países como Espanha e China estão comprometidos com essas tendências há alguns anos e focam seus esforços em desenvolver este tipo de lugares. O objetivo deste trabalho é elaborar um arcabouço (framework) para classificação dos níveis de governança em destinos turísticos inteligentes, baseado em uma escala evolutiva de cinco níveis de melhora dos processos de governança. A metodologia usada neste estudo iniciou com uma revisão sistematizada da literatura baseado no protocolo de Kitchenham (2007) para engenharia de software, mas adaptado para o turismo e confirmou a existência de lacuna teórica na área de modelos de governança de destinos turísticos. Os procedimentos metodológicos compreendem pesquisa documental, onde a partir de uma abordagem dialética, buscou-se nas normas internacionais sobre governança, modelos de gestão de destinos para serem analisados qualitativamente. Foi escolhido o CMM da universidade Carnegie-Mellon como base para adaptação do framework resultante aos conceitos de governança de destinos turísticos, também foi adaptado o Scrum para a metodologia científica da academia a fim de efetuar os procedimentos metodológicos que compreenderam pesquisa documental em um processo reflexivo constante. Então foram elencadas as funcionalidades do framework, desdobradas em tarefas e resultaram em artefatos elaborados que foram sendo integrados gradativamente. A pesquisa caracteriza-se como exploratória e descritiva. Os resultados apresentam uma estrutura em 5 camadas de melhoria contínua da governança em destinos turísticos inteligentes.


As sociedades contemporâneas estão se tornando cada vez mais digitais, muitos viajantes usam essas tecnologias nos seus dispositivos smart massivamente, as organizações de turismo sejam públicas ou privadas precisam também ir para o mundo smart, os negócios estão virando software, empresas que detém sistemas de informação mais inteligentes, conseguem reagir mais rápido e tomar melhores decisões. Neste contexto, o turismo começa a se adequar a esta nova realidade que o mundo digital promoveu, com o surgimento dos destinos turísticos inteligentes, adaptados a um novo entorno totalmente digital, que começa a ser dominado pelos produtos e serviços fornecidos pelas tecnologias smart. Países como Espanha e China estão comprometidos com essas tendências há alguns anos e focam seus esforços em desenvolver este tipo de lugares. O objetivo deste trabalho é elaborar um arcabouço (framework) para classificação dos níveis de governança em destinos turísticos inteligentes, baseado em uma escala evolutiva de cinco níveis de melhora dos processos de governança. A metodologia usada neste estudo iniciou com uma revisão sistematizada da literatura baseado no protocolo de Kitchenham (2007) para engenharia de software, mas adaptado para o turismo e confirmou a existência de lacuna teórica na área de modelos de governança de destinos turísticos. Os procedimentos metodológicos compreendem pesquisa documental, onde a partir de uma abordagem dialética, buscou-se nas normas internacionais sobre governança, modelos de gestão de destinos para serem analisados qualitativamente. Foi escolhido o CMM da universidade Carnegie-Mellon como base para adaptação do framework resultante aos conceitos de governança de destinos turísticos, também foi adaptado o Scrum para a metodologia científica da academia a fim de efetuar os procedimentos metodológicos que compreenderam pesquisa documental em um processo reflexivo constante. Então foram elencadas as funcionalidades do framework, desdobradas em tarefas e resultaram em artefatos elaborados que foram sendo integrados gradativamente. A pesquisa caracteriza-se como exploratória e descritiva. Os resultados apresentam uma estrutura em 5 camadas de melhoria contínua da governança em destinos turísticos inteligentes.



MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ALEXANDRE AUGUSTO BIZ - UFPR
Presidente - 2001718 - LUIZ AUGUSTO MACHADO MENDES FILHO
Externo ao Programa - 1691682 - MARCELO DA SILVA TAVEIRA
Externo à Instituição - MARCIO MARREIRO DAS CHAGAS - IFRN
Interno - 1149626 - MAURO LEMUEL DE OLIVEIRA ALEXANDRE
Interno - 1160199 - SERGIO MARQUES JUNIOR
Notícia cadastrada em: 03/03/2020 14:30
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao