Banca de DEFESA: CLEBER AUGUSTO TRINDADE CASTRO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : CLEBER AUGUSTO TRINDADE CASTRO
DATA : 07/03/2019
HORA: 08:30
LOCAL: NEPSA 2
TÍTULO:

Governança e turismo no sítio do Patrimônio Mundial de Brasília-DF, Brasil


PALAVRAS-CHAVES:

Gestão pública. Patrimônio Mundial. Arquitetura Modernista. Democracia.


PÁGINAS: 210
RESUMO:

A chancela de Patrimônio Mundial implica, entre outros aspectos, a indicação da formação de instâncias de governança e estratégias mais democráticas para sua gestão pública, em geral, e para políticas públicas de seu uso turístico, em específico. Assim, este trabalho tem o objetivo geral analisar as influências da chancela de Patrimônio Mundial da Unesco que Brasília possui no processo de elaboração de políticas públicas pela instância de governança de turismo do Distrito Federal brasileiro. O percurso da pesquisa teve como objetivos específicos: a) compreender a estruturação e os processos de reativação da instância de governança de turismo do Distrito Federal, intensificando seus espaços e agentes institucionais; b) analisar os princípios e as estratégias de atuação da instância de governança de turismo do Distrito Federal; c) verificar o papel da chancela de Patrimônio Mundial da Unesco na elaboração de políticas públicas para o desenvolvimento do turismo em Brasília; e d) entender as funções do Condetur-DF na gestão pública do uso turístico do patrimônio cultural de Brasília, considerando a observância das diretrizes políticas de uso turístico do Patrimônio Mundial, o processo eletivo dos integrantes, o equilíbrio da representatividade, a avaliação do desempenho e do grupo, a disseminação e acesso à informação, as parcerias firmadas para políticas de uso turístico do patrimônio cultural e a continuidade das políticas públicas. A pesquisa tem uma abordagem qualitativa e foi desenvolvida a partir de um estudo de caso do Condetur-DF, a partir de leituras integrais e de análise de conteúdo das atas que registram todas as reuniões desse Conselho de 2010 a 2016. Com a pesquisa , é possível observar a ausência de visão estratégica que considerasse a participação de Brasília em uma rede institucional transacional, que permitiria a captação e a otimização de recursos técnicos e financeiros para a elaboração de políticas mais amplas e abrangentes de desenvolvimento do turismo, a partir dos bens culturais patrimonializados e instituídos pela Unesco. Por isso, a despeito do paradigma do uso turístico do patrimônio cultural, sobretudo aquele com a chancela transnacional da Unesco, o título de patrimônio mundial que Brasília possui é subutilizado no processo de elaboração de políticas públicas para o turismo.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2806096 - WILKER RICARDO DE MENDONCA NOBREGA
Interno - 2346233 - FRANCISCO FRANSUALDO DE AZEVEDO
Externo à Instituição - ANTONIO JANIO FERNANDES - UERN
Externo à Instituição - LUÍS MUNDET I CERDAN
Externo à Instituição - SILVIO JOSÉ DE LIMA FIGUEIREDO - UFPA
Notícia cadastrada em: 25/02/2019 16:15
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao