Banca de QUALIFICAÇÃO: ALEXSANDRA SANTANA DA SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ALEXSANDRA SANTANA DA SILVA
DATA : 25/06/2018
HORA: 10:00
LOCAL: NEPSA II
TÍTULO:

ACESSIBILIDADE À INFORMAÇÃO NO E-COMMERCE NA AVIAÇÃO COMERCIAL: DIREITO DE ESCOLHA E DECISÃO DE COMPRA.


PALAVRAS-CHAVES:

Acessibilidade. Informação. E-commerce. Aviação Comercial. Direito de escolha. Decisão de compra.


PÁGINAS: 120
RESUMO:

O presente estudo objetiva analisar a acessibilidade à informação no e-commerce, na aviação comercial, e o direito de escolha tarifária para a decisão de compra do e- ticket, realização do web check-in e check-in. A metodologia de abordagem é quali-quanti, por meio de uma pesquisa documental com foco nas normas e diretrizes de acessibilidade à informação, decorrentes da atuação da rede de atores internacionais, do setor aéreo. Os dados analisados abrangem desenvolvedores de tecnologias de informação e comunicação, e padrões infocomunicacionais universais, entre os quais, a International Air Transport Association [IATA], the Airports Council International [ACI]; the International Civil Aviation Organization [ICAO], como também Agências Nacionais de Aviação, tais como a Agência Nacional de Aviação Civil [ANAC]- Brasil; a Agência Federal de Aviação[AFA]-EUA; a Aviation Safety Authority [CASA]-Austrália – a Transport Canada Civil Aviation [TCCA]-Canadá, e European Aviation Safety Agency [EASA] Europa- (países investigados Alemanha e Inglaterra). Quanto às aplicações dos websites de e-commerce analisados, delimitam-se 67 companhias aéreas, entre as quais, 61 companhias compõem as alianças globais: Star Alliance, One Word e Sky Team. A métrica de análise ocorreu através do Access Monitor, que fundamenta-se nas Diretrizes de Acessibilidade ao Conteúdo da Web [WCAG 2.0] -Consórcio Internacional W3C. A metodologia longitudinal temporal espacial, com recorte transversal, foi a estratégia para identificar formulações simultâneas de princípios jurídicos internacionais, Leis e diretrizes de acessibilidade à informação nas plataformas de e-commerce, conforme a fase retrospectiva de estudo no contexto brasileiro realizada entre 2015 e 2016. A fase prospectiva abrange: Alemanha, Austrália, Brasil, Canadá, EUA e Inglaterra, e ocorreu entre janeiro e junho de 2018. Como resultado parcial, constata-se que, 57 companhias aéreas foram reprovadas quanto ao padrão de acessibilidade W3C, onde ocorreram falhas de reconhecimento das URLs para avaliação de 09 companhias. Apenas a Asiana Airlines (Coréia do Sul) -Star Alliance- foi validada. Verifica-se a tendência observada no contexto brasileiro, conforme limita-se a acessibilidade à informação, e o direito de escolha do consumidor entre as possibilidades tarifárias. Busca-se com a análise fatorial revelar o nível de significância das dimensões teóricas que afetam a decisão de compra do consumidor.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2001718 - LUIZ AUGUSTO MACHADO MENDES FILHO
Externo à Instituição - MARCIO MARREIRO DAS CHAGAS - IFRN
Interno - 1149626 - MAURO LEMUEL DE OLIVEIRA ALEXANDRE
Interno - 1160199 - SERGIO MARQUES JUNIOR
Notícia cadastrada em: 15/06/2018 10:54
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao