Banca de QUALIFICAÇÃO: VIVIANE COSTA FONSECA DE ALMEIDA MEDEIROS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : VIVIANE COSTA FONSECA DE ALMEIDA MEDEIROS
DATA : 24/08/2017
HORA: 08:00
LOCAL: AUDITÓRIO DO DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA
TÍTULO:

TURISMO E ECONOMIA SOLIDÁRIA: experiências comunitárias e processo de desenvolvimento na perspectiva do eu coletivo nas comunidades Canto Verde e Batoque no litoral cearense

 


PALAVRAS-CHAVES:

Turismo; Economia Solidária; Desenvolvimento e Eu coletivo.


PÁGINAS: 129
RESUMO:

Na contemporaneidade, observa-se que o turismo massificado vem sendo valorizado e desenvolvido em países periféricos com o objetivo de gerar superávit na balança comercial, além de justificado pela premissa de geração de emprego e renda para a população local, bem como norteado pelo pela busca do aumento constante nos fluxos diversos e, sobretudo, de turistas nos destinos. Nesse contexto, é válido destacar que é raro encontrar iniciativas públicas ou privadas que visem prioritariamente minimizar problemas socioeconômicos, entre eles o desemprego e o subemprego, a formalização do trabalho, a inserção da população local nos postos de trabalho, seu empoderamento, e a geração de renda, na perspectiva de induzir o desenvolvimento local. Tudo isso vem, ao longo dos anos, se mostrando incipiente e pouco eficaz, no que concerne atingir os objetivos traçados como justificativa para as inversões públicas no setor. Porém, experiências onde a população local se torna gestora dos meios de produção e comercialização, como o que acontece com o turismo comunitário, tem demonstrado capacidade de proporcionar melhoria de vida aos autóctones, ganhando fôlego quando desenvolvidas em consonância com os princípios da Economia Solidária, quais sejam: a autogestão, a cooperação na realização das atividades, solidariedades, equilíbrio financeiro e ambiental, assim como do comercio justo entre produtores e compradores. Neste sentido, o objetivo principal é compreender as relações existentes entre o Turismo e a Economia Solidária, mediante as experiências comunitárias no litoral sul cearense, especialmente nas comunidades Canto Verde e Batoque. Para uma investigação dessa natureza se faz necessário o uso de metodologias participativas, pois ressalta-se a importância da troca entre o saber acadêmico e o conhecimento endógeno dos moradores das comunidades selecionadas, haja vista que, tanto nos questionamentos iniciais e na aplicação dos formulários de observação, quanto na realização das oficinas e nas informações colhidas in loco, privilegiarão o ponto de vista da comunidade local. Para o respaldo teórico e metodológico, esteve à frente autores como Sen (2000), Azevedo; Nunes e Santos (2014), Santos (1996 e 2005), Putnam (2006), entre outros. O texto está dividido em quatro partes: introdução, procedimentos metodológicos e dois capítulos teórico conceitual que abordam os aspectos relacionados ao desenvolvimento, à escala humana e à economia solidária imbricada ao turismo comunitário. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2346233 - FRANCISCO FRANSUALDO DE AZEVEDO
Interno - 2568265 - LEILIANNE MICHELLE TRINDADE DA SILVA BARRETO
Externo à Instituição - MARTÍ BONETA I CARRERA - UNIBARCELONA
Notícia cadastrada em: 22/08/2017 09:10
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao