Banca de QUALIFICAÇÃO: MICHELLY CRISTINA BARBOSA DE MEDEIROS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: MICHELLY CRISTINA BARBOSA DE MEDEIROS

DATA: 22/06/2010

LOCAL: PPGFIS

TÍTULO:

VALIDAÇÃO DO QUESTIONÁRIO INTERNACIONAL DE ATIVIDADE FÍSICA (IPAQ) ATRAVÉS DA ACELEROMETRIA EM IDOSAS


PALAVRAS-CHAVES:

atividade física, idosos, estudos de validação


PÁGINAS: 48

GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde

ÁREA: Fisioterapia e Terapia Ocupacional

RESUMO:

Introdução: A atividade física é um dos principais componentes de um estilo de vida saudável, responsável por inúmeros benefícios à saúde. Apesar de ser considerada um importante instrumento tanto para a prevenção de doenças como para a promoção da saúde é evidente a alta prevalência do sedentarismo na população idosa. Os questionários são instrumentos práticos e viáveis para avaliação dos níveis de atividade física. Entretanto, podem apresentar limitações em faixas etárias mais avançadas. Os acelerômetros são sensores de movimento que fornecem dados mais objetivos da atividade física e surgem como um padrão confiável de mensuração. Objetivo: determinar a validade do Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ) adaptado para idosos através da acelerometria em idosas. Métodos: 57 mulheres idosas que participavam de programas de cuidado à hipertensão arterial sistêmica e incentivo à prática de atividade física foram avaliadas quanto às medidas objetivas e subjetivas da atividade física. O acelerômetro foi utilizado por um período de sete dias consecutivos, 24 horas por dia e posteriormente foi aplicado o IPAQ como objeto de monitoração. Resultados: Com relação ao nível de atividade física, 46,4% desenvolveram um nível de atividade considerado moderado, seguidas de vigoroso (30,3%) e 23,2% um nível baixo. Houve correlação negativa apenas entre o tempo auto-reportado gasto em atividades sedentárias e o tempo gasto avaliado pela acelerometria em atividades leves (r = - 0.408; p = 0.003) e a média de atividade diária (counts/min) com os níveis de atividade física avaliados pelo IPAQ (r = 0.297; p = 0.036). Conclusão: A partir dos resultados consideramos que o IPAQ utilizado em mulheres idosas apresenta níveis de validade de moderado a baixo de acordo com as medidas de acelerometria.  A avaliação das atividades sedentárias apresentou níveis aceitáveis quando comparado à acelerometria; no entanto, as atividades de níveis moderadas a vigorosas não foram correlacionadas o que demonstra a inabilidade da utilização do IPAQ na avaliação deste tipo de atividade em mulheres idosas.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 350636 - GARDENIA MARIA HOLANDA FERREIRA
Interno - 2291421 - KARLA MORGANNA PEREIRA PINTO DE MENDONCA
Presidente - 350637 - RICARDO OLIVEIRA GUERRA
Notícia cadastrada em: 06/07/2010 16:27
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao