PPGFST PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE Telefone/Ramal: (84) 3342-2002 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgfst

Banca de QUALIFICAÇÃO: GLEIDSON FRANCIEL RIBEIRO DE MEDEIROS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : GLEIDSON FRANCIEL RIBEIRO DE MEDEIROS
DATA : 03/04/2023
HORA: 09:00
LOCAL: remoto
TÍTULO:

ESTIMULAÇÃO CEREBRAL VIBROACÚSTICA VERSOS ESTIMULAÇÃO TRANSCRANIANA POR CORRENTE CONTÍNUA NOS SINAIS MOTORES DO PARKINSON


PALAVRAS-CHAVES:

Parkinson’s; Motor Rehabilitation; Brain Stimulation; Acoustic Stimulation; neuromodulation


PÁGINAS: 30
RESUMO:

A Doença de Parkinson (DP) é uma enfermidade crônica, progressiva, degenerativa e incapacitante. Com a sua evolução, os déficits motores respondem progressivamente menos à terapia dopaminérgica representando um desafio terapêutico ainda irresoluto. Dessa forma, busca-se analisar os efeitos das alternativas terapêuticas complementares como a Estimulação Transcraniana com Corrente Contínua (ETCC) e a Estimulação Cerebral Vibro Acústica Binaural (ECVAB) e os seus impactos diante da reabilitação na DP. O objetivo desse estudo consiste em comparar o uso da estimulação transcraniana com corrente contínua com o da estimulação cerebral vibro-acústica binaural na reabilitação de pacientes com Parkinson. Trata-se de um ensaio clínico, randomizado, controlado, duplo cego e com follow-up de 60 dias com amostra estimada de 42 pacientes, de ambos os sexos, faixa etária entre 55 e 70 anos, recrutados por conveniência, divididos em grupo G1, tratado com Estimulação Transcraniana com Corrente Contínua (ETCC) seguida do Treino de Marcha em Esteira (TME); e G2, tratado com Estimulação Cerebral Vibro Acústica Binaural (ECVAB) e TME. Os participantes são avaliados por meio de: avaliação clínica e sociodemográfica; Escala de Hoehn e Yahr (HY); a escala UPDRS (1 – Estado mental; 2 – Atividades de Vida Diária; 3 – Exploração motora; 4 – Complicações); análise do tremor por um vibrômetro digital; análise cinemática postural e da marcha pelo KINOVEA. Os grupos de intervenção recebem 10 sessões, 2 vezes por semana durante 5 semanas. A ETCC é aplicada por meio de eletrodos de 35cm2 , posicionados no cerebelo (Anodo), e na área CZ (catodo), com uma corrente de 2mA durante 20 minutos. A ECVAB consta da aplicação de frequência vibro-acústica produzida e conduzida por um fone digital de condução óssea de alta definição, modelo (VG02) durante 20 minutos, com o sujeito de olhos vendados, em ambiente acusticamente neutro, recebendo uma Estimulação Cerebral Binaural de 10Hz, (frequência média da banda alfa), de polaridade negativa. O TME consiste em um aquecimento de 5 minutos caminhando na esteira com velocidade mínima de 01 (equivalente a 0,7m/s); seguido de 10 minutos de esteira com velocidade máxima confortável; finalizando com 5 minutos de recuperação (velocidade mínima de 01). A previsão de riscos para a aplicação da ETCC e ECVAB são mínimos, raros e transitórios; e todos os participantes receberão as instruções adequadamente. O TME pode gerar cansaço físico, que será minimizado com a suspensão imediata do procedimento. A pesquisa trará o benefício de ofertar um tratamento inovador para a reabilitação na DP, estimulando as suas habilidades motoras relacionadas e ofertará informações importantes ao paciente sobre um panorama do estadiamento de sua doença e suas funções motoras. A partir dos dados tabulados e analisados no programa SPSS 22.0, será feita a análise descritiva para caracterizar os participantes, e aplicada a análise de variância (ANOVA) mista de medidas repetidas, atribuindo significância de 5% em todos os testes. Espera-se com os resultados dessa pesquisa, encontrar evidência para os tratamentos do Parkinson utilizando a ECVAB e a ETCC, destacando, se identificado, o método mais eficaz entre ambos. A pesquisa já está em fase inicial de coleta, com dados iniciais já disponíveis, apontando resultados positivos em ambas as técnicas, contudo, ainda sem definição, em virtude de dados ainda insuficientes para uma análise mais precisa. Caso os objetivos deste estudo sejam alcançados, este trabalho possibilitará a sugestão de uma terapia de neuroestimulação não invasiva padrão ouro na reabilitação do paciente com Parkinson


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2374822 - FABRICIA AZEVEDO DA COSTA CAVALCANTI
Externa à Instituição - LUCIANA PROTASIO DE MELO - UFRN
Interna - 2319151 - TATIANA SOUZA RIBEIRO
Notícia cadastrada em: 21/03/2023 08:52
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa09-producao.info.ufrn.br.sigaa09-producao