PPGFST PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE Telefone/Ramal: (84) 3342-2002 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgfst

Banca de QUALIFICAÇÃO: ANDERSON SANTANA DE MORAIS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ANDERSON SANTANA DE MORAIS
DATA : 22/07/2022
HORA: 14:30
LOCAL: remoto
TÍTULO:

Análise da oscilação ventilatória avaliada através do índice de dispersão ventilatória na insuficiência cardíaca


PALAVRAS-CHAVES:

Analysis of ventilatory oscillation evaluated through the ventilatory dispersion index in heart failure


PÁGINAS: 43
RESUMO:

Evidências científicas descrevem a oscilação ventilatória (OV) como uma respiração periódica durante o exercício caracterizada com períodos de hipopneia e hiperpneia, sem interposição de apneia. Tal condição tem sido apontada como um marcador de pior prognóstico em pacientes com insuficiência cardíaca (IC). Além das alterações cardíacas desta síndrome complexa, pacientes com IC apresentam alterações no controle ventilatório, como hiperventilação no repouso, durante o exercício ou durante o sono. O teste de esforço cardiopulmonar (TECP) é considerado padrão ouro para avaliação da aptidão cardiopulmonar. A OV é uma variável que pode ser encontrada durante o TECP, onde pode aparecer como uma oscilação clínica do volume minuto (VE), com duração e amplitudes típicas, podendo ter diversas formas de apresentação, como a análise visual subjetiva através da avaliação de dois ou mais examinadores. Recentemente foi criada uma medida objetiva e quantificável da OV, o “índice de dispersão ventilatória” (IDV), baseado num cálculo matemático levando em consideração a dispersão da ventilação ao longo do tempo do teste. Esta medida, apresenta forte associação com a OV. OBJETIVO: avaliar a oscilação ventilatória através do índice de dispersão ventilatória na insuficiência cardíaca durante o teste de esforço cardiopulmonar. MATERIAL E MÉTODO: Trata-se de um estudo retrospectivo onde serão analisados os prontuários de pacientes com insuficiência cardíaca encaminhados para o serviço de Reabilitação Cardíaca do Hospital Universitário Onofre Lopes (CORE/HUOL/UFRN) submetidos ao teste de esforço cardiopulmonar, no período compreendido de outubro de 2014 a junho de 2018. Serão incluídos os prontuários para análise os pacientes com IC diagnosticados por médico cardiologista, com classe funcional I, II e III segundo a New York Heart Association (NYHA) e com fração de ejeção reduzida e preservada. Os dados extraídos dos prontuários serão planilhados em tabela do Excel, com informações quanto: antropometria, carga da doença, carga medicamentosa, carga funcional, espirometria, ecocardiograma e dados do TECP. A identificação da OV será feita por dois pesquisadores independentes e havendo concordância entre os mesmos, através de análise gráfica da VExTempo com filtro de 30 segundos, sendo positiva quando a amplitude da VE no exercício for maior que 15% da amplitude da VE no repouso e apresentar pelo menos 60% do tempo total de teste. O cálculo do IDV conforme previamente definido. Posteriormente, será utilizado o Software SPSS 20.0 para a análise estatística dos dados. Será testada a hipótese de normalidade por meio do teste de Kolmogorov-Smirnov (K-S) ou Shapiro-Wilk (S-W), de acordo com o tamanho da amostra. A estatística descritiva dos dados será apresentada em média e desvio padrão para as variáveis quantitativas, e em frequência para as variáveis qualitativas, considerando um nível de significância de 5% para todas as análises. Será utilizada a curva ROC para analisar a capacidade do IDV para predizer a OV, por meio da área sob a curva (AUC). O teste de correlação de Pearson será utilizado para analisar a relação entre o IDV e as variáveis da função pulmonar/TECP. Uma análise de regressão será realizada para certificar qual a variável prediz melhor o IDV. RESULTADOS ESPERADOS: Acredita-se que pacientes com IC apresentam OV durante o exercício e que o IDV seja uma ferramenta preditora para identificar quando este fenômeno acontece e para indicar risco de mortalidade em doenças cardiopulmonares.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1149619 - SELMA SOUSA BRUNO
Externa ao Programa - 2646588 - JOCELINE CASSIA FEREZINI DE SA - UFRNExterna ao Programa - ***.742.074-** - RENATA CARLOS FELIPE - NENHUMA
Notícia cadastrada em: 15/07/2022 16:06
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa07-producao.info.ufrn.br.sigaa07-producao