Banca de DEFESA: RENATA RAMOS TOMAZ BARBOSA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : RENATA RAMOS TOMAZ BARBOSA
DATA : 15/07/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório do departamento de fisioterapia
TÍTULO:

Método Ai Chi para crianças com asma: Ensaio clínico controlado, randomizado e simples cego.


PALAVRAS-CHAVES:

Palavras-chave: Asma, Criança, Exercícios Respiratórios, Hidroterapia, Qualidade de vida, Ansiedade, Sono, Sono, Espirometria.


PÁGINAS: 75
RESUMO:

Objetivo: avaliar os efeitos do método Ai Chi, na função pulmonar, controle clínico, qualidade de vida relacionada à saúde, sintomas de ansiedade e distúrbios de sono em crianças com asma. Métodos: Ensaio clínico controlado randomizado simples-cego que avaliou crianças entre 7 a 12 anos, com diagnóstico de asma leve a grave, randomizadas em blocos: Grupo Experimental (GE) e Grupo Controle (GC). Ambos receberam uma intervenção educativa e o GE realizou o método Ai Chi 2 vezes por semana durante 6 semanas, totalizando 12 sessões. Os desfechos analisados foram controle clínico da asma (Child Asthma Control Test - c-ACT e Asthma Control Test - ACT), variáveis espirométricas, qualidade de vida relacionada à saúde (Paediatric Asthma Quality of Life Questionnaire -PAQLQ), sintomas de ansiedade (Escala Spencer de Ansiedade Infantil -SCAS) e distúrbios de sono (Escala de Distúrbios de Sono em Crianças - EDSC). Resultados: 23 crianças finalizaram o protocolo GE (n=10) e GC (n=13). Não foram encontradas diferenças intergrupos no controle clínico, função pulmonar, qualidade de vida e sintomas de ansiedade. Na análise intragrupo, o GE apresentou diferença no PAQLQ total (p=0,03, TE = 0.57) e, na percepção dos pais, no sintoma de ansiedade de problema UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA Av. Campus Universitário – Lagoa Nova - Natal-RN, CEP 59078-970 Telefax: (84) 3342-2003 E-mail: ppgfis@ufrn.br obsessivos compulsivos - POC (p= 0,029, TE= 0,81). O GE apresentou um alto tamanho de efeito para o aumento do índice VEF1/CVF (p=0,208, TE = 3,75), e um moderado tamanho de efeito para a diminuição dos sintomas de ansiedade na percepção das crianças, relacionados à fobia social (p=0,637, TE= 0,55), POC (p=0,302, TE= 0,66), domínio total da SCAS (p=0,201, TE= 0,57) e ansiedade de separação na percepção dos pais (p=0,178, TE= 0,55). O GC apresentou diferença no índice VEF1/CVF (p=0,002, TE = 1,32) e domínio emocional do PAQLQ (p= 0,018, TE = 0,30). O GE apresentou um aumento significativo dos distúrbios de sono evidenciado pelo escore total da EDSC (p=0,03, TE= 0,43) e distúrbio da transição sono vigília - DTSV (p=0,03, TE= 0,73). O GC apresentou aumento significativo do distúrbio de início e manutenção do sono - DIMS (p=0,027, TE= 0,60). Na análise intergrupo, o GE apresentou aumento significativo do DTSV (p= 0,02, TE= 0,66). Conclusão: O método Ai Chi repercutiu clinicamente de maneira positiva na qualidade de vida e redução dos sintomas de ansiedade, entretanto observou-se aumento do distúrbio da transição sono vigília nas crianças participantes do estudo. Registro do estudo: Clinical Trial Number: NCT03392129. Data do registro: 05/01/2018


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - GABRIEL RODRIGUES NETO - UFPI
Externa à Instituição - ALINE DO NASCIMENTO FALCAO FREIRE MONTE - Estácio
Externo à Instituição - BALDOMERO ANTONIO KATO DA SILVA - UFPI
Presidente - 2291421 - KARLA MORGANNA PEREIRA PINTO DE MENDONCA
Interna - 1632408 - PATRICIA ANGELICA DE MIRANDA SILVA NOGUEIRA
Notícia cadastrada em: 28/06/2019 09:25
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa26-producao.info.ufrn.br.sigaa26-producao