Banca de QUALIFICAÇÃO: SUSANN KELLY DAMIÃO DO REGO E SILVA ANDRADE

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : SUSANN KELLY DAMIÃO DO REGO E SILVA ANDRADE
DATA : 06/11/2018
HORA: 08:30
LOCAL: Auditório do departamento de fisioterapia
TÍTULO:

CAPACIDADE FUNCIONAL DE IDOSOS COM PROVÁVEL DIAGNÓSTICO DE DEMÊNCIA DE ALZHEIMER


PALAVRAS-CHAVES:

Idoso, Alzheimer, capacidade funcional, Pfeffer, Demência.


PÁGINAS: 70
RESUMO:

A Demência de Alzheimer (DA) é a mais comum entre os idosos e representa 60% das demências diagnosticadas. Muitas investigações foram conduzidas sobre as sequelas cognitivas da doença de Alzheimer (DA), mas poucas se concentraram na extensão em que as deficiências nas habilidades cognitivas se traduzem em dificuldades na realização de atividades diárias. Objetivo: Verificar a associação entre a capacidade funcional, avaliada pelo Pfeffer e as variáveis sócio-demográficas, clínicas, clínico-funcionais, força de MMII, equilíbrio corporal e cognitivas de idosos com provável diagnóstico de demência de Alzheimer.  Metodologia: Trata-se de um estudo observacional, analítico, de caráter transversal realizado em Natal- RN. Participaram 40 idosos com idade > 60 anos diagnosticados com Demência de Alzheimer na fase Leve (CDR1) ou moderada (CDR2), com deambulação independente e que aceitaram assinar o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE). Foram avaliados quanto aos dados socio-demográficos, clínicos, clínico-funcionais, equiíbrio postural, capacidade funcional e cognitivos. Foi realizada a estatística descritiva, o teste de Man Witney para verificar as associações, e o teste de Correlação de Spearman (p<0,05 e IC de 95%). Resultados: A amostra consistiu em 40 idosos com diagnóstico Clínico de demência de Alzheimer, de maioria do sexo feminino (77,5%), de baixo peso ou eutrófico (59,0%), de 80 anos ou mais (55,0%) e defict cognitivo leve ou moderado (75%). Verificou-se que CDR, déficit cognitivo, câncer, desenho do relógio, fluência verbal e as condições 3 e 4 do teste de interação sensorial exercem efeito sobre a capacidade funcional de idosos com diagnóstico de Alzheimer. A análise bivariada, mostrou que a variável quantitativa Capacidade Funcional se correlacionou significativamente com as seguintes variáveis quantitativas: MEEM (p<0,001), desenho do relógio (p=0,025), fluência verbal (p<0,001), CTSIB-M Condição 3 (p=0,006), TUGT (Convencional) (p=0,013), TUGT Cognitivo (segundos) ( p<0,001), Sentar e levantar da cadeira (p=0,022).


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1369275 - CLECIO DE OLIVEIRA GODEIRO JUNIOR
Presidente - 2090691 - JULIANA MARIA GAZZOLA
Interno - 2319151 - TATIANA SOUZA RIBEIRO
Notícia cadastrada em: 29/10/2018 14:52
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa23-producao.info.ufrn.br.sigaa23-producao