Banca de QUALIFICAÇÃO: VANESSA BRAGA TORRES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: VANESSA BRAGA TORRES
DATA: 11/05/2015
HORA: 16:00
LOCAL: AUDITÓRIO DO DEPTO DE FISIOTERAPIA
TÍTULO:

PERINEOMETRIA, FUNÇÃO SEXUAL E QUALIDADE DE VIDA EM MULHERES PRÉ E PÓS MENOPÁUSICAS


PALAVRAS-CHAVES:

climatério, assoalho pélvico, força muscular, disfunção sexual fisiológica, qualidade de vida, questionários.


PÁGINAS: 36
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Fisioterapia e Terapia Ocupacional
RESUMO:

Introdução: O climatério é caracterizado pelo esgotamento dos folículos ovarianos e pela queda progressiva dos níveis de estradiol, que culminam com a interrupção definitiva dos ciclos menstruais (menopausa). Em decorrência do hipoestrogenismo, sintomas característicos podem ser observados: ondas de calor, sudorese noturna, secura vaginal, dispareunia, insônia, alterações de humor e depressão. Ocorre também o enfraquecimento da musculatura do assoalho pélvico (MAP), em consequência da progressiva atrofia músculo-aponeurótica e conjuntiva com consequente deterioração da função sexual. Objetivo: Avaliar a função sexual, qualidade de vida e força muscular do assoalho pélvico, por meio da perineometria, de mulheres prá e pós menopáusicas. Metodologia: A pesquisa caracteriza-se como um estudo observacional, analítico, com desenho transversal, realizada no Laboratório Multiusuário de Pesquisa Epidemiológica e Clínica (PESQCLIN) do Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL). Para essa qualificação, apresentam-se os resultados preliminares de 12 mulheres, que foram avaliadas através do teste de força muscular e perineometria. Além disso, realizou-se a aplicação dos questionários de avaliação da função sexual (Female Sexual Function Index/FSFI) e da qualidade de vida (Utian Quality of Life/UQOL). Para análise estatística dos dados foi utilizado o Statistical Package for Social Sciencies for  Personal Computer- SPSS (versão 20.0). Resultados Preliminares e Conclusões: A média da idade foi de 55, 41 ± 6,70 anos. A maioria das participantes (61,5%) apresentaram disfunção sexual. A média do teste de força muscular e do valor máximo da perineometria foram 3,16 (± 1,19) e 38,99 (± 18,20) cmH2O, respectivamente. Não foi encontrado correlação entre a função sexual e a força muscular, nem entre a função sexual e perineometria (teste de correlação de Pearson de r= - 0,132; p =0,654; r = 0,087; p =0,788, respectivamente). A média do escore total do UQOL foi de 76,50 (± 15,09), o que sugere que as mulheres avaliadas apresentam uma boa qualidade de vida. Não houve correlação entre o escore total da função sexual feminina e o escore do UQOL (r=0,132 p= 0,682).


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2212151 - ELIZABEL DE SOUZA RAMALHO VIANA
Externo ao Programa - 2446479 - LILIAN LIRA LISBOA
Interno - 2786809 - MARIA THEREZA ALBUQUERQUE BARBOSA CABRAL MICUSSI
Notícia cadastrada em: 22/04/2015 16:03
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao