Banca de QUALIFICAÇÃO: MORGANA DE ARAÚJO EVANGELISTA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MORGANA DE ARAÚJO EVANGELISTA
DATA: 11/12/2014
HORA: 14:00
LOCAL: AUDITÓRIO DO DEPTO DE FISIOTERAPIA
TÍTULO:

Taxa Máxima de Relaxamento dos Músculos Inspiratórios em Sujeitos com Distrofia Miotônica


PALAVRAS-CHAVES:

distrofia miotônica; SNIP teste; eletromiografia; taxa de relaxamento


PÁGINAS: 31
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Fisioterapia e Terapia Ocupacional
RESUMO:

A distrofia miotônica (DM) é um tipo de distrofia muscular que caracteriza-se geneticamente pela expansão instável dos nucleotídeos CTG no braço longo do cromossomo 19. Possui duas formas clínicas conhecidas: a tipo 1 (DM1) ou doença de Steinert; e a tipo 2 (DM2), também conhecida como miopatia miotônica proximal. A DM1 é o tipo mais frequente e possui manifestações sistêmicas, tais como miotonia, cataratas, arritmias, fraqueza e atrofia muscular, comprometimento dos sistemas endócrino, cardíaco e respiratório, sendo a insuficiência respiratória um dos principais fatores preditivos de mortalidade.

            A miotonia, um dos sintomas principais da doença, é descrita como a dificuldade do músculo em voltar à sua condição de repouso após a contração, ou seja, a dificuldade de relaxar. Em relação aos músculos respiratórios, em especial o diafragma, a importância do relaxamento na regulação da respiração é essencial, uma vez que ele precisa voltar às suas condições ótimas de comprimento antes de cada inspiração e também porque a perfusão eficiente desse músculo também depende do relaxamento adequado.

Diante do que foi discutido, esse estudo tem como objetivo avaliar a função pulmonar de indivíduos portadores de DM, avaliar a taxa máxima de relaxamento dos músculos inspiratórios, através do SNIP teste, e fazer o estudo eletromiográfico dos músculos inspiratórios a fim de obter uma visão geral do comprometimento dessa musculatura desses sujeitos.

A hipótese desse estudo é que a miotonia diminua a taxa máxima de relaxamento dos músculos inspiratórios e que sua medida possa ser considerada um possível marcador de fadiga em pacientes com DM.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1545315 - GUILHERME AUGUSTO DE FREITAS FREGONEZI
Externo à Instituição - LUCIEN GUALDI - UFRN
Interno - 5566309 - VANESSA REGIANE RESQUETI FREGONEZI
Notícia cadastrada em: 08/12/2014 13:44
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa01-producao.info.ufrn.br.sigaa01-producao