Banca de DEFESA: NILMÁRIO OLIVEIRA DE SOUSA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : NILMÁRIO OLIVEIRA DE SOUSA
DATA : 27/09/2022
HORA: 08:30
LOCAL: DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA - SALA DE AULAS VII
TÍTULO:

SOBREVIDA DAS RESTAURAÇÕES CERÂMICAS E SEUS FATORES ASSOCIADOS


PALAVRAS-CHAVES:

Prótese dentária. Falha de restauração dentária. Complicação de restauração dentária.


PÁGINAS: 59
RESUMO:

As restaurações cerâmicas podem ser essenciais na reabilitação dentária estética e funcional, mas sua longevidade e planejamento precisam ser bem estabelecidos. Diferentes opções de materiais, técnicas de fabricação e protocolos estão disponíveis, porém há pouca literatura científica explicando os fatores que geram as principais falhas e complicações clínicas relacionadas com esse tratamento. Assim, o presente estudo teve como objetivo avaliar a sobrevida de restaurações cerâmicas e seus fatores associados. Para tanto, foi realizada uma pesquisa do tipo observacional, coorte retrospectivo e longitudinal para acompanhamento de diferentes tipos de restaurações cerâmicas instaladas nos últimos 10 anos e confeccionadas seguindo o mesmo protocolo clínico. Foram avaliados 32 pacientes, totalizando 256 restaurações cerâmicas, quanto à presença de falhas ou complicações, tipo de sistema cerâmico, tipo de cimento utilizado para cimentação, e se os pacientes apresentavam diagnóstico de bruxismo do sono e utilizavam placa oclusal. Os participantes compareceram a uma avaliação clínica para analisar a integridade das restaurações, responderam questões que abordam sinais e sintomas do bruxismo, como desgaste dentário, hipertrofia muscular e endentações. Foram coletadas informações adicionais sobre tempo e materiais utilizados para confecção das restaurações no prontuário dos pacientes. Os dados obtidos foram analisados por meio do programa SPSS (Statistical Package for the Social Science) 20.0 com o teste Qui Quadrado ou Exato de Fischer, com nível de confiança de 95%. Os resultados mostraram taxas de sucesso e de sobrevivência de 84,37% e 96,1%, respectivamente. Considerando a correlação com as falhas protéticas, o gênero masculino (p=0,017), a presença do bruxismo do sono (p=0,004) e do bruxismo em vigília (p=0,009) apresentaram influência positiva. Quanto à interação com as complicações protéticas, a presença do bruxismo do sono (p=0,040), o tipo de peça protética (p=0,014) e o tipo de cimento (p=0,043) foram estatisticamente significativos. Dentro das limitações do estudo, pode-se concluir que as restaurações cerâmicas apresentaram altas taxas de sucesso e sobrevida, garantindo a longevidade desse tipo de reabilitação. O bruxismo do sono e o bruxismo em vigília são fatores de risco para as restaurações cerâmicas.

 


 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2946627 - ERIKA OLIVEIRA DE ALMEIDA
Externo à Instituição - AMILCAR CHAGAS FREITAS JÚNIOR - UNP
Externo à Instituição - FERNANDO JOSE DE OLIVEIRA NOBREGA - UERN
Notícia cadastrada em: 19/09/2022 10:05
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa28-producao.info.ufrn.br.sigaa28-producao