Banca de DEFESA: RAUL ELTON ARAUJO BORGES

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : RAUL ELTON ARAUJO BORGES
DATA : 15/08/2022
HORA: 14:00
LOCAL: Online - plataforma GoogleMeet
TÍTULO:

VALIDADE E CONFIABILIDADE DO INSTRUMENTO DE DIAGNÓSTICO EPIDEMIOLÓGICO DA DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR- IDE/DTM


PALAVRAS-CHAVES:

Síndrome da Disfunção da Articulação Temporomandibular. Inquéritos e Questionários. Diagnóstico. Estudos de Validação. Confiabilidade dos Dados.


PÁGINAS: 102
RESUMO:

 

Introdução: A disfunção temporomandibular é um problema de saúde bucal bastante subnotificado. Além disso, o seu diagnóstico é complexo e exige o uso de instrumentos válidos e confiáveis para uso em estudos epidemiológicos. Objetivo: Validar o instrumento de diagnóstico epidemiológico da DTM (IDE/DTM), com aplicabilidade para estudos epidemiológicos nacionais. Metodologia: Trata-se de um estudo de validação, foram avaliadas a validade da estrutura interna através da Análise Fatorial Exploratória (AFE), confiabilidade (consistência interna; interobservadores e intraobservador) e a validade convergente do IDE/DTM usando os Critérios de Diagnóstico para Disfunção Temporomandibular (DC/TMD) como padrão-ouro. Resultados: O teste de Bartlett’s (X2 = 734.645; p< 0,001) e a medida Kaiser-Meyer-Olkin (KMO=0,746) de adequação da amostragem para AFE foram significativos. A AFE mostrou 3 fatores (DTM Muscular, DTM Articular e Diagnóstico diferencial) com todos os itens com cargas fatoriais > 0.4, que explicaram 73,3% da variância total. Boa consistência interna com alfa de Cronbach= 0,775. A confiabilidade variou entre substancial e excelente, reprodutibilidade interobservadores (Kappa=0,79-1,00; ICC=0,91-0,97, p< 0,001) e intraobservador (Kappa= 0,75-0,94, ICC=0,80-0,95; p< 0,001). O escore total do IDE/DTM apresentou  critérios de diagnósticos válidos e satisfatórios segundo o DC/TMD (Kappa= 0,906; p<0,001), com capacidade para diferenciar indivíduos sem e com DTM com ponto de corte de 4,9 (Sensibilidade=1,0; Especificidade= 1,0; AUR=1,0), DTM Mista com ponto de corte de 14 ou mais (Sensibilidade=0,8; Especificidade=1,0; AUR=0,987), e DTM Muscular (Sensibilidade=1,0; Especificidade= 0,88; VPP= 0,89; VPN= 1,0) ou DTM Articular (Sensibilidade=0,95; Especificidade= 0,87; VPP= 0,83; VPN=0,96) com ponto de corte entre 5-13,9 pontos, sendo o diagnóstico obtido a partir da maior pontuação em cada fator (Muscular ou Articular). Conclusão: O IDE/DTM é um instrumento de avaliação válido e confiável, com propriedades psicométricas adequadas e satisfatórias, capaz de diagnosticar pessoas com DTM e classificar o subtipo da condição (Muscular, Articular e Mista). Por fim, o IDE/DTM se configura como um questionário brasileiro importante que deve ser utilizado para a realização de levantamentos epidemiológicos sobre DTM, e em serviços de saúde bucal como uma ferramenta de triagem mais rápida e simples que o DC/TMD.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1678126 - PATRICIA DOS SANTOS CALDERON
Interno - 1466265 - GUSTAVO AUGUSTO SEABRA BARBOSA
Externa à Instituição - MARGARETE RIBEIRO DA SILVA - UF
Externa à Instituição - EVELYN MIKAELA KOGAWA - UnB
Externo à Instituição - PAULO CESAR RODRIGUES CONTI - USP
Notícia cadastrada em: 02/08/2022 07:42
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa01-producao.info.ufrn.br.sigaa01-producao