Banca de DEFESA: ARIANE SALGADO GONZAGA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ARIANE SALGADO GONZAGA
DATA : 29/12/2021
HORA: 08:00
LOCAL: Plataforma Zoom
TÍTULO:

CARACTERIZAÇÃO MECÂNICA, TERMODINÂMICA E QUÍMICA DE FIOS CuNiTi – UM ESTUDO COMPARATIVO CLÍNICO E LABORATORIAL


PALAVRAS-CHAVES:

Ortodontia. Fios ortodônticos. Varredura Diferencial de Calorimetria. Materiais Inteligentes. Espectrometria por Raios X Fluorescentes


PÁGINAS: 90
RESUMO:

Introdução: Os fios Copper Ni-Ti (CuNiTi) possuem indicações de uso clínico específicas, permanecendo no ambiente bucal por um longo período. Por esse motivo suas características mecânicas, termodinâmicas e estruturais devem ser preservadas durante todo o período de uso. Objetivos: Investigar se ocorrem alterações no comportamento mecânico, termodinâmico, estrutura e composição química superficial em fios CuNiTi 35°C submetidos ao envelhecimento in vivo (uso clínico) e in vitro (termociclagem), evidenciando as possíveis diferenças entre os métodos de envelhecimento. Material e Métodos: A amostra total foi constituída de 30 arcos pré-contornados 0.016”, termodinâmicos com adição de cobre, e temperatura austenítica final (Af) de 35°C, da marca Ormco®. As análises destes fios resultaram em dois capítulos. Para o experimento clínico, 10 unidades de fios foram instaladas em 05 pacientes e permaneceram em meio bucal durante 30, 60 e 90 dias, e 05 fios foram analisados como recebidos (CR). A cada período, um hemiarco completo mais 1/3 (um terço) do hemiarco inferior direito foi retirado para análises. Para o experimento in vitro os 15 fios restantes foram submetidos à termociclagem para simulação do envelhecimento em ambiente oral durante 30 (600 ciclos), 60 (1200 ciclos) e 90 dias (1800 ciclos) com variação de temperatura entre 5°C e 55°C, com banhos de 90 segundos em cada temperatura, e transição de 15 segundos entre os banhos. Após cada período de envelhecimento in vivo in vitro, os fios foram submetidos a um teste de padronização das suas dimensões através da medição dos diâmetros com paquímetro, Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV), Espectrometria por Raios X Fluorescentes (FRX), ensaios de tração uniaxial e ensaio de Varredura Diferencial de Calorimetria (DSC). Resultados: No capítulo 1 a comparação entre os fios CR e os envelhecidos revelou que não houve diferença significativa entre os diâmetros das amostras, das forças obtidas ou mesmo das temperaturas Af, independentemente do tempo de permanência em boca. Foram encontrados predominantemente Ni, Ti, Cu e Al nas amostras, além de outros elementos químicos em concentrações variadas. No capítulo 2 não houve diferença significativa entre os diâmetros das amostras, das forças obtidas ou mesmo das temperaturas Af entre as amostras, independentemente do tempo ou do método de envelhecimento. Conclusão: As análises laboratoriais dos fios envelhecidos in vivo in vitro foram comparadas, evidenciando que as características mecânicas, termodinâmicas e químicas dos fios permanecem estáveis mesmo até 90 dias de uso clínico ou 1800 ciclos de termociclagem. O método de envelhecimento in vitro se mostra uma alternativa viável para a análise destes parâmetros, em substituição aos métodos in vivo.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1009536 - SERGEI GODEIRO FERNANDES RABELO CALDAS
Externo ao Programa - 1378325 - ARTHUR CESAR DE MEDEIROS ALVES
Externo à Instituição - ALEXANDRE ANTONIO RIBEIRO - ABO
Externa à Instituição - CLÁUDIA TRINDADE MATTOS - UFF
Externo à Instituição - HELDER BALDI JACOB
Notícia cadastrada em: 14/12/2021 08:37
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa24-producao.info.ufrn.br.sigaa24-producao