Banca de DEFESA: WESLAY RODRIGUES DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : WESLAY RODRIGUES DA SILVA
DATA : 29/06/2021
HORA: 14:30
LOCAL: PLATAFORMA VIRTUAL
TÍTULO:

IMUNOEXPRESSÃO DAS PROTEÍNAS EGFR E VEGF EM LIPOMAS DE CAVIDADE ORAL


PALAVRAS-CHAVES:

Neoplasia mesenquimal; Lipoma oral; Receptor de fator de crescimento; angiogênese; índice angiogênico.


PÁGINAS: 85
RESUMO:

Lipomas são as neoplasias mesenquimais benignas mais comuns. Apresentam predileção pelo tronco, ombros, pescoço e axila, sendo raro nas mãos, parte inferior das pernas e pés. A região de cabeça e pescoço é responsável por 20% dos casos. A cavidade oral é responsável por 1-4% de todos os tumores, afeta de maneira semelhante o sexo feminino e masculino, acometendo ampla faixa etária, que varia principalmente entre a segunda e nona décadas de vida. A etiopatogênia desse tumor ainda permanece desconhecida, dessa forma, essa pesquisa teve como objetivo, analisar a expressão do EGFR e VEGF, através da técnica de imunoistoquímica, em lipomas orais e verificar se suas expressões apresentação associação com os dados clinicopatológicos. A amostra foi composta por 54 lipomas orais (33 clássicos e 21 não clássicos) e 23 casos de tecido adiposo normal. A análise da expressão imunoistoquímica de EGFR e VEGF foi fundamentada na marcação da membrana citoplasmática e/ou núcleo. O índice angiogênico foi avaliado por meio da contagem microvascular (MVC). A contagem de células foi realizada utilizando software IMAGE J®. Os dados obtidos foram analisados no software Statistical Package for Social Science. O nível se significância de 5% foi adotado para os testes estatísticos (p ≤ 0,05). A Análise da imunoexpressão das proteínas revelou para o EGFR diferença estatisticamente significativa (p=0,041) entre o lipoma clássico e o tecido adiposo normal. Com relação a contagem de microvasos, o MVC dos lipomas não clássico apresentou diferença estatisticamente significativa (p=0,018) em relação ao tecido adiposo normal. Nos lipomas não clássicos, apenas a imunoexpressão de VEGF esteve diretamente proporcional a MVC encontrado na neoplasia, com correlação do tipo moderada, positiva e significativa (p=0,010). Ademais, nos lipomas clássicos foi percebido que os adipócitos imunomarcados para EGFR estiveram diretamente proporcionais a imunoexpressão de VEGF, isso deve-se a correlação do tipo moderada, positiva e estatisticamente significativa (p = 0,005). Com base nos resultados, pode-se concluir que apesar do EGFR, VEGFR e MVC participarem do desenvolvimento neoplásico, é possível sugerir que nos lipomas, essas proteínas e o índice angiogênico não estejam primariamente envolvidos no crescimento tumoral.


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - DEBORAH PITTA PARAISO IGLESIAS - UFPE
Presidente - 350485 - HEBEL CAVALCANTI GALVAO
Interna - 350484 - ROSEANA DE ALMEIDA FREITAS
Notícia cadastrada em: 15/06/2021 14:51
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa01-producao.info.ufrn.br.sigaa01-producao