Banca de DEFESA: MONALISA SILVA DE SOUZA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MONALISA SILVA DE SOUZA
DATA : 26/08/2022
HORA: 14:30
LOCAL: Anfiteatro da Aves
TÍTULO:

ATIVIDADE ANTIMICROBIANA E EFEITO SINÉRGICO ENTRE O DERIVADO SINTÉTICO 4-HIDROXICUMARINA E ANFOTERICINA B FRENTE CEPAS DE Candida albicans


PALAVRAS-CHAVES:

Candida albicans, cumarinas, 4 – hidroxicumarina, atividade antifúngica, sinergismo.  


PÁGINAS: 87
RESUMO:

As infecções fúngicas tornaram-se um grande desafio diante do impacto da resistência aos antifúngicos usuais na conduta terapêutica, além da falta de implementação de técnicas de diagnóstico mais avançadas nas unidades públicas de saúde. Concomitantemente, observa-se um maior número de casos, refletindo em aumento da incidência das doenças fúngicas, tanto em condições de imunossupressão como em pacientes imunologicamente hígidos em processos infecciosos adquiridos por via exógena. As espécies do gênero Candida continua sendo as mais implicadas nas infecções fúngicas invasivas, as quais notoriamente desencadeiam altos índices de mortalidade. Diante desse cenário, houve um aumento na busca pelo desenvolvimento de novos agentes antifúngicos, assim como a implementação de estratégias para prevenir a candidemia. Estudos com produtos bioativos derivados de plantas, que historicamente apresentam propriedades biológicas bem consolidadas e que demonstram segurança quanto a toxicidade, vêm sendo avaliados para uma aplicação mais concreta. Dentre os compostos em estudo, ressalta-se as cumarinas e seus derivados, como a 4-hidroxicumarina, o qual possui atributos importantes, incluindo propriedades antiviral, antitumoral e anticoagulante. Diante desse contexto, o presente trabalho teve como objetivo avaliar a atividade antifúngica do composto fenólico sintético 4-hidroxicumarina sobre cepas de Candida albicans, bem como analisar os efeitos sinérgicos entre esse composto e o antifúngico Anfotericina B. A atividade biológica da 4–hidroxicumarina foi averiguada em 17 amostras de Candida albicans, a partir da determinação da Concentração Inibitória Mínima (CIM) pela técnica de microdiluição em caldo e pelo método da Concentração Fungicida Mínima (CFM). Para a verificar o efeito sinérgico, através do método de Checkerboard, foram selecionadas 5 amostras da espécie C. albicans, considerando critérios de patogenicidade entre as 17 cepas e os valores de CIM encontrados. Constatou-se atividade antifúngica, para 15 das 17 cepas testadas com CIM variando entre 5,0 e 0,625 mg/mL, e CFM variando entre 5,0 a 1,25 mg/mL. Com relação a avaliação do efeito sinérgico entre o composto sintético e o antifúngico, observou-se que essa combinação apresentou caráter aditivo e indiferente frente algumas cepas. Concluiu-se que a 4 - Hidroxicumarina apresenta potencial antifúngico, em sua maioria de natureza fungistática, ou seja, reduz a carga leveduriforme, porém mostrou-se pouco eficaz com relação ao efeito sinérgico quando associada a Anfotericina B, um antifúngico reconhecido como fungicida, sugerindo que a 4 - Hidroxicumarina poderá constituir uma estratégia promissora na terapêutica antifúngica.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - MARIA APARECIDA RESENDE STOIANOFF
Interna - 1452833 - MARIA CELESTE NUNES DE MELO
Presidente - 2121234 - VANIA SOUSA ANDRADE
Notícia cadastrada em: 05/08/2022 16:09
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa28-producao.info.ufrn.br.sigaa28-producao