Banca de QUALIFICAÇÃO: GIANCARLO PAIVA NICOLETTI

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : GIANCARLO PAIVA NICOLETTI
DATA : 15/02/2019
HORA: 14:30
LOCAL: Sala de Pós-graduação
TÍTULO:

PREVALÊNCIA DE Gardnerella vaginalisEM MULHERES ATENDIDAS EM CLÍNICA GINECOLÓGICA NO MUNICÍPIO DE NATAL-RN E A ASSOCIAÇÃO COM FATORES ASSOCIADOS ÀS MESMAS 


PALAVRAS-CHAVES:

Gardnerella vaginalis; Vaginose bacteriana; Prevalência


PÁGINAS: 67
RESUMO:

A espécie bacterianaGardnerella vaginalisnão faz parte da microbiota vaginal, isto é, ela é transmitida por via sexual, quando um dos parceiros tem a bactéria. Já, a vaginose bacteriana (VB) é uma síndrome polimicrobiana e multifatorial que acontece quando ocorre um desequilíbrio na microbiota vaginal da Gardnerella vaginalisque possui fatores de virulência e sobrepõe no epitélio vaginal devido a capacidade de formar biofilme. Nesse sentido, a presença dessa espécie representa um fator de risco para as mulheres e também para o feto. No que diz respeito ao objetivo do estudo, buscou-se determinar a prevalência de Gardnerella vaginalisem amostras de secreção vaginal de mulheres atendidas em clínica ginecológica no munícipio de Natal-RN e verificar a associação com fatores relacionados às mesmas. No que se refere a metodológia, trata-se de um estudo transversal descritivo, cuja população alvo do estudo foi composta por 395 pacientes que estavam realizando consulta em uma clínica ginecológica de caráter privado no município de Natal-RN, onde foi realizada uma análise citológica da secreção vaginal realizada de acordo com o método Papanicolau e posteriormente, sendo avaliados os critérios para confirmação dos micro-organismos. Conforme os resultados apresentados, verificou-se uma prevalência de 35,4% das pacientes que apresentaram a espécie bacteriana G.vaginalis, além disso, foi possível analisar a associação entre a presença de Gardnerella vaginalise algumas variáveis independentes tais como: diagnóstico sugestivo de HPV; presença de corrimento; teste de amina, entre outros. Com base no exposto acima conclui-se uma importante prevalência de Gardnerella vaginaliscolonizando a vagina das pacientes, além da associação estatisticamente significativa entre a presença da bactéria e alguns fatores comportamentais e sexuais. Nesse sentido, éimportante afirmar que a diferença socioeconômica não teve tanta relevância no estudo, assim sendo, é importante analisar a questão étnica e critérios clínicos mostrando que a Vaginose Bacteriana é dependente de múltiplos fatores.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 348473 - JOSE VERISSIMO FERNANDES
Interna - 1452833 - MARIA CELESTE NUNES DE MELO
Externo à Instituição - ANDRÉ LUIZ BARBOSA DE LIMA - PMN
Notícia cadastrada em: 04/02/2019 17:04
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa22-producao.info.ufrn.br.sigaa22-producao