Banca de QUALIFICAÇÃO: BRENA GABRIELLA TOSTES DE CERQUEIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : BRENA GABRIELLA TOSTES DE CERQUEIRA
DATA : 10/11/2017
HORA: 14:00
LOCAL: Sala de Aula 2 NESC
TÍTULO:

Avaliação e Melhoria da Assistência à Sífilis na Gestação na Atenção Primária à Saúde.


PALAVRAS-CHAVES:

Sífilis na gestação; Melhoria da Qualidade; Atenção Primária em Saúde.


PÁGINAS: 30
RESUMO:

A eliminação da sífilis congênita constitui uma prioridade para a região da América Latina e do Caribe e está contida no documento Iniciativa da Eliminação da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) e do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). A sífilis na gestação leva a mais de 300 mil mortes fetais e neonatais por ano no mundo e coloca um adicional de 215 mil crianças em aumento do risco de morte prematura. No Brasil, de 2011 a 2016, observa-se um aumento considerável no número de casos de sífilis em gestantes em todo o país (129.727 casos), indicando uma melhora no sistema de vigilância epidemiológica e numa ampliação do acesso ao diagnóstico. Entre as unidades da federação, o Rio de Janeiro apresenta a maior taxa de incidência de sífilis congênita, com 12,4 casos por mil nascidos vivos, enquanto a taxa nacional é de 6,5 casos por mil nascidos vivos. Entre janeiro de 2008 e outubro de 2013, foram notificados 6.754 casos de sífilis na gestação e 6.064 casos de sífilis congênita em residentes do município do Rio de Janeiro, sendo o maior número de casos registrado na Área de Planejamento (AP) 3.3, zona norte da cidade. Considerando a Atenção Primária à Saúde no município do Rio de Janeiro, observa-se que os contratos de gestão com as Organizações Sociais (OS), a partir de 2016, incluem na matriz de avaliação de desempenho das OS o indicador “Proporção de notificações de sífilis na gestação com tratamento adequado”. A partir da análise dos resultados alcançados para este indicador na AP 3.3, muito distantes das metas e padrões de qualidade propostos, optou-se por desenvolver um ciclo de melhoria da qualidade para o problema identificado com os objetivos de avaliar a qualidade da atenção prestada às gestantes diagnosticadas com sífilis em relação ao tratamento adequado da doença, identificar as prioridades de intervenção para melhoria da qualidade do tratamento de sífilis na gestação e testar o efeito de uma intervenção proposta para melhorar a qualidade da atenção às gestantes diagnosticadas com sífilis. Para tanto foi elaborado um estudo quase- experimental do tipo antes e depois em 6 etapas: 1. Identificação e priorização do problema de qualidade; 2. Análise do problema; 3. Desenvolvimento dos critérios de avaliação de qualidade; 4. Avaliação do nível de conformidade dos critérios; 5. Intervenção de melhoria dirigida aos critérios identificados como prioritários; 6. Reavaliação do nível de qualidade para verificar a efetividade da intervenção aplicada. O estudo foi realizado nas unidades de Atenção Primária da AP 3.3 do município do Rio de Janeiro a partir da análise de uma amostra dos prontuários das gestantes atendidas. Os resultados preliminares, obtidos a partir da avaliação do nível de qualidade, apontam o grau de conformidade dos critérios de qualidade da assistência à sífilis na gestação. Dos dez critérios analisados neste estudo, os com menor índice de cumprimento, portanto considerados como prioritários para intervenção, foram a testagem e tratamento do parceiro, o registro adequado no prontuário eletrônico, a repetição adequada do VDRL e os registros de SINAN e CID em tempo oportuno.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 6468813 - ANA TANIA LOPES SAMPAIO
Externo ao Programa - 1149389 - CIPRIANO MAIA DE VASCONCELOS
Externo à Instituição - SIMONE GRATIVOL MARCHON - Fiocruz - RJ
Presidente - 1868020 - ZENEWTON ANDRÉ DA SILVA GAMA
Notícia cadastrada em: 30/10/2017 15:32
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa04-producao.info.ufrn.br.sigaa04-producao