Banca de DEFESA: AURELIA CRISTINA DE MEDEIROS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : AURELIA CRISTINA DE MEDEIROS
DATA : 29/09/2016
HORA: 09:00
LOCAL: Departamento de Saúde Coletiva - UFRN
TÍTULO:

Melhoria da Qualidade na  Adesão à Higienização das Mãos em uma UTI Neonatal Orientado pela Estratégia Multimodal


PALAVRAS-CHAVES:

Higienização das Mãos; Segurança do Paciente; Estratégia Multimodal.


PÁGINAS: 54
RESUMO:

Introdução: A higienização das mãos é uma ação simples, mas que traz um benefício imensurável aos pacientes e profissionais de saúde no controle de infecção hospitalar e segurança do paciente.

Objetivo: Melhorar a adesão dos profissionais à prática da higienização das mãos, nos cinco momentos da assistência orientados pela Estratégia Multimodal da Organização Mundial de Saúde. Metodologia: O desenho metodológico do estudo é quase experimental do tipo antes e depois, realizado na UTI neonatal da Maternidade Escola no Rio Grande do Norte. Para calcular a melhoria entre as avaliações realizou-se o cálculo da estimativa pontual com um intervalo de confiança (95%) do nível de cumprimento dos critérios das amostras selecionadas, calculado os valores das melhorias absoluta e relativa de cada um dos critérios, e para a significação estatística da melhoria detectada realizada um teste de hipótese unilateral por meio do cálculo do valor de Z, considerando como hipótese nula a ausência de melhoria, não considerando quando p – valor fosse < a 0,05.  Resultados: Na 1ª avaliação, (n=44 profissionais), 55% dos profissionais cumpriram critérios  higiene das mãos, ao entrar na UTI Neo. Realizado mais quatro   observações ,três com  (n=179) oportunidades, para 96 ações desenvolvidas, distribuídas nos meses de Outubro com 53 oportunidades (18% de ações desenvolvidas), em Novembro 88 oportunidades (58% de ações desenvolvidas) e em Dezembro 38 oportunidades (24% de ações desenvolvidas).A quinta observação,(n=44 profissionais) 86% cumpriram critério de HM ao entra na UTI Neo.  O estudo mostra que a adesão à higiene das mãos, ainda está muito baixa, quando associada aos cinco momentos da assistência, enquanto que em relação ao critério de HM ao entrar na UTI, houve uma melhora significativa. Fazem-se necessárias ações de educação continuada e planejada. Deve-se trabalhar a cultura da higienização das mãos nos cinco momentos da assistência em busca da qualidade e segurança na assistência à saúde, reduzindo não só a infecção hospitalar, mas também o índice da morbimortalidade.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - JOÃO BOSCO FILHO - UERN
Presidente - 572900 - PAULO DE MEDEIROS ROCHA
Interno - 911.028.804-00 - WILTON RODRIGUES MEDEIROS - UFRN
Notícia cadastrada em: 16/09/2016 08:24
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2017 - UFRN - sigaa14-producao.info.ufrn.br.sigaa14-producao