Banca de QUALIFICAÇÃO: MARIA DAS VITORIAS MEDEIROS DA MATA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIA DAS VITORIAS MEDEIROS DA MATA
DATA: 10/10/2012
HORA: 15:30
LOCAL: Auditório do DFTE
TÍTULO:

ESTIMATIVA DAS EMISSÕES DE DIÓXIDO DE CARBONOORIUNDAS DO USO E MUDANÇAS NO USO DA TERRA DO BIOMA CAATINGA NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE


PALAVRAS-CHAVES:

Emissões de CO2; Modelo INPE-EM; Uso da terra; Mudanças no uso da terra; Caatinga.


PÁGINAS: 31
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Geociências
RESUMO:

Recentemente os impactos referentes às mudanças no uso e no tipo de cobertura da terra têm chamado atenção da comunidade científica, em especial, no que diz respeito à quantificação de sumidouros e fontes de dióxido de carbono (CO2) para a atmosfera. Este fato se justifica por ser o CO2 um dos principais componentes atmosféricos relacionados aos gases do efeito estufa (GEE) e por apresentar grande incerteza em sua estimativa.  Tais incertezas são maiores em áreas de vegetação de Caatinga, devido a pouca quantidade de dados disponíveis.  Neste contexto, esta pesquisa tem como objetivo principal, a partir do modelo INPE-EM (INPE- Emission Model do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), que será adaptado para a região da Caatinga, estimar as emissões totais de CO2oriundas do uso e mudanças do uso da terra no bioma Caatinga do Estado do Rio Grande do Norte.  É importante ressaltar que um dos focos fundamentais deste trabalho é construir uma base de dados de entrada complementar para o próprio modelo INPE-EM, que fornecerá os dados necessários para a estimativa de CO2 na região de estudo (Caatinga), sendo essa montada através de informações do Ministério do Meio Ambiente (MMA) e outras instituições governamentais, quando disponíveis, com informações da literatura mais recente, assim como em colaboração com grupos de pesquisas e projetos ativos científicos da região.  Essa nova base de dados e as estimativas de emissões de CO2 para a Caatinga do estado, calculadas através da mesma, permitirão um melhor conhecimento dos impactos ocasionados pelo uso e pelas mudanças no uso da terra em regiões de Caatinga, como o uso inadequado do solo e troca de vegetação nativa por outras espécies; sendo útil também para as políticas de tomadas de decisões e para análises de impactos da ação antrópica no bioma Caatinga.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1752417 - CLAUDIO MOISES SANTOS E SILVA
Presidente - 1879213 - JUDITH JOHANNA HOELZEMANN
Interno - 1857634 - ROSANE RODRIGUES CHAVES
Notícia cadastrada em: 08/10/2012 10:56
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao