Banca de QUALIFICAÇÃO: DANIELE TORRES RODRIGUES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : DANIELE TORRES RODRIGUES
DATA : 23/02/2017
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do CCET
TÍTULO:

ANÁLISE DOS EXTREMOS DE PRECIPITAÇÃO NO NORDESTE BRASILEIRO


PALAVRAS-CHAVES:

satélite TRIMM, teoria de valores extremos, período de retorno


PÁGINAS: 80
RESUMO:

Eventos climáticos extremos estão se tornando cada vez mais frequentes no Brasil. As consequências têm sido mudanças climáticas catastróficas, provocando inundações, estiagem, incêndios florestais, desabamentos, vazão de rios, ondas de frio ou de calor, entre outras. Estas mudanças ambientais têm grandes implicações na sociedade, em especial na saúde, agricultura e recursos hídricos. Diante deste cenário, ter o conhecimento da frequência com que valores extremos ocorrem é de grande importância para sociedade. A Teoria de Valores Extremos tem auxiliado na predição desses valores, tornando possível prever a probabilidade de ocorrência de grandes catástrofes. De acordo o Intergovernmental Panel on Climate Change (IPCC), a precipitação no Nordeste do Brasil (NEB) apresenta alta variabilidade espacial e temporal, o que influencia na ocorrência de eventos extremos, tornando o NEB vulnerável a mudanças climáticas. Sendo assim, o objetivo deste trabalho é estudar o comportamento e predizer valores extremos de precipitação em diferentes áreas do NEB. Além de classificar fisicamente as nuvens geradoras destes extremos. Para isso, serão utilizados dois bancos de dados, o primeiro proveniente de estações meteorológicas, desde janeiro de 1986 a dezembro de 2015, e o segundo proveniente do satélite TRMM (Tropical Rainfall Measuring Mission), desde janeiro de 1998 até dezembro de 2014. Para decompor o NEB em áreas homogêneas de acordo com a precipitação diária será utilizada a técnica de análise de cluster, em ambos os bancos de dados. Porém, antes de aplicar tal técnica, os dados faltantes contidos no banco de dados proveniente de estações serão preenchidos pelo método de imputação múltipla. Através da distribuição GEV (Generalized Extreme Value) e GPD (Generalized Pareto Distribution), será possível estimar o período de retorno que ocorrerá extremos de precipitação para cada área do NEB. Os resultados preliminares indicam que a imputação múltipla de dadospor meio do método Bootstrap EM algorithm pode ser uma ferramenta que venha a corroborar com a reconstrução de séries históricas de dados climáticos. E que em Natal, uma das capitais do NEB, é esperado que ocorra pelo menos uma vez a cada dez anos precipitações diárias de 107,79mm em abril, 124,91mm em maio, 158,03 em junho e 131,94mm em julho.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1164414 - WEBER ANDRADE GONCALVES
Interno - 1752417 - CLAUDIO MOISES SANTOS E SILVA
Interno - 1914304 - KELLEN CARLA LIMA
Interno - 350691 - MARIA HELENA CONSTANTINO SPYRIDES
Interno - 320597 - PAULO SERGIO LUCIO
Notícia cadastrada em: 10/02/2017 13:03
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao