Banca de QUALIFICAÇÃO: CÁSSIA MONALISA DOS SANTOS SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CÁSSIA MONALISA DOS SANTOS SILVA
DATA: 21/09/2015
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório CCET
TÍTULO:

Modelagem da concentração e deposição de Nitrogênio reativo para o Brasil com o modelo EURAD-IM


PALAVRAS-CHAVES:

Nitrogênio atmosférico, Fontes de emissões, Modelagem químico-atmosférica


PÁGINAS: 60
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Geociências
SUBÁREA: Meteorologia
ESPECIALIDADE: Química da Atmosfera
RESUMO:

Ao longo dos últimos 40 anos, a produção do nitrogênio reativo (NO, NO2 , NOX, NH3, HNO3 , NH4+ e NO3), através de fontes naturais, como a  fixação biológica de nitrogênio (FBN) e  raios e fontes antropogênicas, como a queima de combustíveis fósseis e o uso de fertilizantes para a produção alimentar e energia) vem alterando de forma significativa a dinâmica dos  ecossistemas e reservatórios ambientais. Os países em desenvolvimento, como o Brasil, não produzem taxas de nitrogênio reativo na mesma proporção que os países da zona temperada. No entanto, as mudanças no ciclo do nitrogênio em zonas tropicais e subtropicais vêm sendo modificadas devido à expansão das atividades humanas desenvolvidas nesses países. Para melhor compreender os processos químicos de transformação, distribuição, concentração e deposição das espécies sobre o território brasileiro, será utilizada a modelagem como ferramenta devido à lacuna de informações observacionais existentes no que refere-se ao estudo de nitrogênio reativo. Para simular as espécies reativas de nitrogênio, está sendo adaptado o modelo EURopean Air pollution Dispersion & Transport Chemistry-Inverse Model (EURAD-IM). O modelo químico de transporte de mesoescala EURAD-IM envolve processos de difusão, transformação química, deposição seca e úmida e sedimentação de gases traços e aerossóis na  troposfera. O modelo EURAD-IM usa dados diários de entrada meteorológicos a cada 6 horas do modelo Weather Research and Forecasting (WRF) fornecidos pelo Global Forecast System (GFS)

Para realizar as primeiras simulações foi necessário adaptar os dados do inventário de emissões global EDGAR com alocação espacial de 0.1º X 0.1º, versão 4.2 do ano 2008 para o modelo EURAD-IM. O modelo EURAD-IM possui um pré-processador de emissões o EURAD Emission Model (EEM) que processa as emissões do EDGAR no formato necessário para as simulações planejadas. A adaptação do inventário global EDGAR foi realizada para duas grades, a primeira com resolução de 75 km e a segunda com resolução de 15 km, utilizando apenas  para testes iniciais, as emissões de transporte rodoviário para duas espécies NO2 e NH3. Pretende-se nas próximas etapas incluir as demais atividades de emissão, como as atividades agrícolas, uso de fertilizantes, mudanças no uso da terra, atividades industriais e as atividades de queimadas, etc., para substanciar as bases de informação de entrada do modelo para o Brasil gerando mapas de emissão mensais para cálculo das concentrações e deposições de todas as espécies  de nitrogênio reativo.  Nesse mesmo contexto, esta pesquisa visa atender as demandas de modelagem do projeto internacional Nnet (Nitrogen Cycling In Latin America: Drivers, Impacts And Vulnerabilities) que tem como objetivo estabelecer uma rede de cooperação científica na América Latina para estudar, documentar e compreender os diferentes impactos no ciclo de nitrogênio. No âmbito desse projeto estão sendo disponibilizados alguns dados observacionais de nitrogênio para avaliar o desempenho do modelo na região.

RESUMO: Ao longo dos últimos 40 anos, a produção do nitrogênio reativo (NO, NO2 , NOX, NH3, HNO3 , NH4+ e NO3), através de fontes naturais, como a  fixação biológica de nitrogênio (FBN) e  raios e fontes antropogênicas, como a queima de combustíveis fósseis e o uso de fertilizantes para a produção alimentar e energia) vem alterando de forma significativa a dinâmica dos  ecossistemas e reservatórios ambientais. Os países em desenvolvimento, como o Brasil, não produzem taxas de nitrogênio reativo na mesma proporção que os países da zona temperada. No entanto, as mudanças no ciclo do nitrogênio em zonas tropicais e subtropicais vêm sendo modificadas devido à expansão das atividades humanas desenvolvidas nesses países. Para melhor compreender os processos químicos de transformação, distribuição, concentração e deposição das espécies sobre o território brasileiro, será utilizada a modelagem como ferramenta devido à lacuna de informações observacionais existentes no que refere-se ao estudo de nitrogênio reativo. Para simular as espécies reativas de nitrogênio, está sendo adaptado o modelo EURopean Air pollution Dispersion & Transport Chemistry-Inverse Model (EURAD-IM). O modelo químico de transporte de mesoescala EURAD-IM envolve processos de difusão, transformação química, deposição seca e úmida e sedimentação de gases traços e aerossóis na  troposfera. O modelo EURAD-IM usa dados diários de entrada meteorológicos a cada 6 horas do modelo Weather Research and Forecasting (WRF) fornecidos pelo Global Forecast System (GFS)

Para realizar as primeiras simulações foi necessário adaptar os dados do inventário de emissões global EDGAR com alocação espacial de 0.1º X 0.1º, versão 4.2 do ano 2008 para o modelo EURAD-IM. O modelo EURAD-IM possui um pré-processador de emissões o EURAD Emission Model (EEM) que processa as emissões do EDGAR no formato necessário para as simulações planejadas. A adaptação do inventário global EDGAR foi realizada para duas grades, a primeira com resolução de 75 km e a segunda com resolução de 15 km, utilizando apenas  para testes iniciais, as emissões de transporte rodoviário para duas espécies NO2 e NH3. Pretende-se nas próximas etapas incluir as demais atividades de emissão, como as atividades agrícolas, uso de fertilizantes, mudanças no uso da terra, atividades industriais e as atividades de queimadas, etc., para substanciar as bases de informação de entrada do modelo para o Brasil gerando mapas de emissão mensais para cálculo das concentrações e deposições de todas as espécies  de nitrogênio reativo.  Nesse mesmo contexto, esta pesquisa visa atender as demandas de modelagem do projeto internacional Nnet (Nitrogen Cycling In Latin America: Drivers, Impacts And Vulnerabilities) que tem como objetivo estabelecer uma rede de cooperação científica na América Latina para estudar, documentar e compreender os diferentes impactos no ciclo de nitrogênio. No âmbito desse projeto estão sendo disponibilizados alguns dados observacionais de nitrogênio para avaliar o desempenho do modelo na região.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1879213 - JUDITH JOHANNA HOELZEMANN
Interno - 1858120 - DAVID MENDES
Interno - 1808127 - JOSE HENRIQUE FERNANDEZ
Externo ao Programa - 1362202 - JOSE LUIZ DE ATTAYDE
Externo ao Programa - 1345773 - RENATA DE FATIMA PANOSSO
Notícia cadastrada em: 09/09/2015 11:50
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa14-producao.info.ufrn.br.sigaa14-producao