PGE/CB PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECOLOGIA CENTRO DE BIOCIÊNCIAS Telefone/Ramal: (33) 4222-34/401 https://posgraduacao.ufrn.br/pge

Banca de DEFESA: THOMAZ GABRIEL BARROS DA ROCHA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : THOMAZ GABRIEL BARROS DA ROCHA
DATA : 26/02/2024
HORA: 13:00
LOCAL: Google Meet
TÍTULO:

Características funcionais de sementes e estratégias de germinação em uma floresta tropical sazonalmente seca


PALAVRAS-CHAVES:

Armazenamento de Reservas ; Caatinga ; Características Funcionais ; Dormência ; Germinação ; Sementes Ortodoxas ; Tegumento


PÁGINAS: 60
RESUMO:

Em florestas tropicais sazonalmente secas, a água é um recurso limitante para os processos de germinação e crescimento das plantas, portanto, a dormência, a ortodoxia e o armazenamento de reservas, são características funcionais que coordenam estratégias de resistência à dessecação em sementes, e são cruciais para garantir a sobrevivência das espécies, principalmente durante o período de restrição hídrica. Aliar este conhecimento teórico com as iniciativas de restauração são o direcionamento chave para garantir o sucesso da restauração destas florestas. A partir disso, a presente dissertação buscou responder quais são as dinâmicas de investimento em características funcionais de sementes e como essas características afetam o processo de germinação em florestas sazonalmente secas da Caatinga. Para isto, utilizamos testes de germinação, quantificamos o tamanho das sementes, as reservas armazenadas e o investimento em tegumento para 22 espécies arbóreas nativas. No primeiro capítulo, buscamos responder como a ocorrência de dormência em sementes modula as estratégias de germinação, e propor metodologias adequadas para a produção de mudas. Encontramos espécies que produzem sementes não dormentes ou com dormência física, apresentando duas estratégias para a colonização do ambiente que são influenciadas pelo tamanho das sementes e a velocidade de germinação. As espécies produzem sementes que utilizam a dormência ou ortodoxia como estratégias para distribuir a germinação ao longo do tempo e tolerar o período seco nos bancos de sementes. No segundo capítulo, testamos como as características funcionais de proteção e nutrição das sementes afetam as estratégias de germinação. As relações de investimento em tamanho, reservas armazenadas, tegumento e velocidade de germinação, coordenam estratégias aquisitivas e conservativas para evitar ou tolerar o período de baixa disponibilidade hídrica, gerando uma dessincronia no período de recrutamento de novos indivíduos. No grupo aquisitivo, as sementes pequenas e com poucas reservas, investem em tegumento como forma de proteção e germinam rapidamente. No grupo conservativo, as sementes grandes investem no armazenamento de mais reservas e germinam lentamente. Desse modo, este trabalho permite compreender as diferentes estratégias das plantas para a produção de sementes em florestas sazonalmente secas da Caatinga, garantindo a sobrevivência e colonização do ambiente. Além disso, contribuímos com avanços metodológicos para a restauração ecológica, maximizando a produção de mudas em casa de vegetação.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1677189 - GISLENE MARIA DA SILVA GANADE
Externo à Instituição - LEONARDO HENRIQUE TEIXEIRA PINTO
Interna - 3058386 - VANESSA GRAZIELE STAGGEMEIER
Notícia cadastrada em: 16/02/2024 16:20
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao