PGE/CB PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECOLOGIA CENTRO DE BIOCIÊNCIAS Telefone/Ramal: (33) 4222-34/401 https://posgraduacao.ufrn.br/pge

Banca de QUALIFICAÇÃO: MARIA NOEL CLERICI HIRSCHFELD

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARIA NOEL CLERICI HIRSCHFELD
DATA : 31/03/2023
HORA: 08:00
LOCAL: Sala de Reunião do Decol
TÍTULO:

Conhecimento e Poder na Ecologia e Conservação: análise das estruturas históricas de conhecimento e propostas de integração disciplinar rumo a uma ciência plural


PALAVRAS-CHAVES:

Epistemologia; Historia da Ecologia; Campo científico; Divisão Internacional Trabalho Científico; Sul-Global.


PÁGINAS: 109
RESUMO:

Ecologia e Conservação são disciplinas que têm se modificado em resposta às transformações sociais e os conflitos ambientais que vivemos. Esta tese é fruto de reflexões acerca da construção da ciência enquanto um espaço de poder que é influenciado pelo contexto histórico, político e social por ela vivenciado. O objetivo geral é realizar uma análise crítica das mudanças epistemológicas destas áreas do conhecimento a partir da História e Sociologia da Ciência e propor novos caminhos para construir uma ciência plural. Buscamos especificamente: (i) compreender a relação entre conhecimento e poder no campo científico, desde uma perspectiva situada no Sul, (ii) avançar na integração entre as ciências sociais e naturais, e (iii) propor formas de superação das desigualdades históricas para diversificar a ciência e pluralizar o saber. Para isso, no capítulo 1 realizamos uma reflexão crítica sobre as recentes propostas envolvendo (de)colonialidade na Ecologia e discutimos a necessidade de reconhecer e utilizar as teorias decoloniais produzidas no Sul Global. No capítulo 2, propomos a Ecologia das Ausências como ferramenta teórica-metodológica para construir uma Ecologia plural. O Capítulo 3 tem como objetivo compreender a construção e evolução do conhecimento no campo científico da Ecologia, através do estudo de redes conceituais e de colaboração, comparando a Ecologia Tropical e a Ecologia Temperada. No capítulo 4 defendemos a compreensão da conservação da biodiversidade no contexto das relações histórico-sociológicas e locais-globais através da Teoria do Sistema Mundo, inicialmente proposta no campo das ciências sociais, e, aplicamos este arcabouço na análise da pandemia do COVID-19 como estudo de caso, argumentando que deve ser entendida como um fenômeno emergente da dinâmica sociedade-natureza do sistema-mundo. Finalmente, no capítulo 5, ainda em desenvolvimento, analisamos as relações de poder ligadas à pesquisa sobre a conservação através de análise cienciométrica, e propomos uma Ciência da Conservação Crítica utilizando a teoria crítica latino-americana como marco de referência.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1678202 - CARLOS ROBERTO SORENSEN DUTRA DA FONSECA
Externa ao Programa - ***.295.320-** - CRISTINA BALDAUF - UFERSA
Interno - 1362202 - JOSE LUIZ DE ATTAYDE
Notícia cadastrada em: 20/03/2023 15:54
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao