Banca de QUALIFICAÇÃO: RAQUEL CARDOZO DA SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : RAQUEL CARDOZO DA SILVA
DATA : 05/09/2018
HORA: 14:00
LOCAL: NEPSA 2
TÍTULO:

Em terra de especulação a expropriação é lei: uma análise do avanço do capital imobiliário na Vila de Ponta Negra (Natal/RN)


PALAVRAS-CHAVES:

Expropriação. Segregação. Questão Urbana. Território


PÁGINAS: 50
RESUMO:

Esta pesquisa objetiva analisar o avanço do capital imobiliário na Vila de Ponta Negra e o processo de expropriação dos/as seus/as moradores/as. Localizada na zona Sul da Cidade de Natal, a Vila é parte do bairro Ponta Negra que está subdividido em diversos conjuntos habitacionais e loteamentos. A Vila de Ponta Negra é o setor mais antigo do bairro, originalmente um povoado de agricultores e pescadores. Desde meados da década de 1960 os/as trabalhadores/as da Vila foram destituídos das terras utilizadas para agricultura e atualmente, com o avanço do capital imobiliário financeiro mundial e seu interesse no território, enfrentam investidas do capital que se utiliza de diversos artifícios para expropriar os/as trabalhadores/as de seu território. No território encontram-se classes antagônicas dividindo o mesmo espaço, realidades e necessidades completamente distintas refletindo fenômenos ainda mais complexos e contraditórios próprios da formação social capitalista. O capitalismo tem orquestrado expropriações desde a sua gênese até os dias atuais. Na fase atual, imperialista, a concentração da produção e do capital gera novas necessidades e diversas formas de expropriações, desta vez sob domínio de uma forte oligarquia financeira que tem se apropriado e privatizado bens e direitos coletivos para garantir reprodução ampliada do capital. As lutas encampadas pelo movimento de reforma urbana que garantiram a inclusão de artigos relativo à política urbana, pelo direito à moradia e à cidade, entram em conflito diariamente com a defesa superior do direito de propriedade que nos leva a analisar o papel do Estado nesses conflitos. A pesquisa tem caráter qualitativo e o método a ser utilizado será o materialismo histórico dialético por entender que os fenômenos expressam uma parte da realidade, não sua totalidade, necessitando apreender o máximo de determinantes que perpassam o objeto de estudo para abstração da sua essência. Para tanto faz-se necessário revisão de literatura, pesquisa documental e de campo. Serão realizadas entrevistas semiestruturadas com membros das famílias mais antigas da Vila de Ponta Negra, análise documental e uso do diário de campo. Destacamos que o aprofundamento sobre as particularidades históricas do bairro de Ponta Negra não se dará de forma isolada, estará articulada com o movimento do capital imobiliário financeiro no município de Natal, bem como no Brasil. Nestes termos parece-nos essencial ampliar a compreensão das categorias: trabalho, as relações capitalistas de produção e reprodução do espaço, segregação socioespacial, território e a expropriação/espoliação urbana.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1714329 - ANDREA LIMA DA SILVA
Interno - 1149518 - SILVANA MARA DE MORAIS DOS SANTOS
Externo à Instituição - VIRGINIA MÁRCIA ASSUNÇÃO VIANA - UECE
Notícia cadastrada em: 31/08/2018 10:47
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao