Banca de DEFESA: JOYSE ASHLEY VITORINO DE MEDEIROS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOYSE ASHLEY VITORINO DE MEDEIROS
DATA: 27/03/2013
HORA: 09:00
LOCAL: Anfiteatro das Aves
TÍTULO:

Acesso Lexical: uma dupla rota para o Português Brasileiro


PALAVRAS-CHAVES:

Reconhecimento de palavras/Acesso Lexical, Compostos, Morfologia, Psicolinguística.


PÁGINAS: 100
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Psicologia
RESUMO:

Identificar as unidades que constituem as expressões da linguagem continua a ser uma questão importante na pesquisa psicolinguística contemporânea. Seria o modo como acessamos as palavras influenciado pela estrutura do léxico? Modelos de processamento não lexicalistas sugerem que, no momento do acesso lexical, palavras são decompostas em unidades menores, isto é, morfemas. O pressuposto central destes modelos é que as palavras são armazenadas na memória, na forma de unidades significativas mínimas (ex.: amigável: amig/a/ável/). Dentro dessa linha de investigação, palavras compostas são especialmente importantes devido à sua dupla natureza: embora tenham um significado atômico, elas também podem apresentar estruturas segmentáveis. Nosso objetivo foi verificar se, em testes de decisão lexical, há diferença na forma como reconhecemos palavras simples e compostas do Português Brasileiro.  Esta informação pode lançar alguma luz sobre como a mente representa estas diferentes categorias de palavras e se diferenças superficiais sobre a estrutura das línguas tem influência no processamento linguístico, o que pode ajudar a delinear o que é inato versus aprendido na faculdade da linguagem. Os resultados obtidos com o teste de decisão lexical I fornecem evidências de que há um papel para a decomposição no reconhecimento de palavras no Português Brasileiro, pois na baixa e média frequência as palavras compostas tiveram tempos de reação significativamente menores que as simples. No entanto, nas altas frequências dos experimentos de decisão lexical I e II foram as palavras simples que apresentaram latências de resposta mais curtas.   Esse tipo de resultado, por sua vez, se coaduna com as predições de modelos de listagem plena. Desse modo, a melhor forma de explicar esses resultados é supor um mecanismo de acesso lexical com uma dupla rota, em que cada tipo de palavra será reconhecido/acessado mais rapidamente dependendo da sua frequência, e, também, que esse sistema seja influenciado por padrões morfológicos e de produtividade dos padrões de formação de palavras dentro das línguas.  


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1660044 - SIDARTA TOLLENDAL GOMES RIBEIRO
Externo ao Programa - 1666189 - JANAINA WEISSHEIMER
Externo à Instituição - AUGUSTO BUCHWEITZ - PUC - RS
Notícia cadastrada em: 26/03/2013 18:08
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao