Banca de QUALIFICAÇÃO: HUGO EDUARDO DE MOURA FERREIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : HUGO EDUARDO DE MOURA FERREIRA
DATA : 05/04/2024
HORA: 13:00
LOCAL: https://meet.google.com/ges-ptcd-ujj
TÍTULO:

Mapeando os sons da individualidade: As diferenças individuais no comportamento como preditoras da comunicação acústica do ratinho-goytacá (Cerradomys goytaca)


PALAVRAS-CHAVES:

Ratinho-goytacá, Sigmodontinae, Bioacústica, Rodentia, Personalidade.


PÁGINAS: 31
RESUMO:

A variação individual do comportamento é algo observado em diversas espécies de animais.
Quando essa variação apresenta padrões de consistência temporal e contextual, ela pode ser
caracterizada como personalidade. O eixo ousado-tímido compõe traços de personalidade que
possuem grande relevância adaptativa. Por exemplo, indivíduos ousados são mais exploradores e
têm mais tendência em exporem-se ao risco de predação na busca por recursos. Estudos recentes
indicam que, em mamíferos, a personalidade está relacionada com a vocalização de modo que,
quanto maior o nível de ousadia, maior a frequência e a taxa de vocalização. Sinais acústicos
possibilitam aos indivíduos obter informações de alto valor adaptativo como, status reprodutivo e
hierárquico, estados emocionais, idade e condições de saúde. A ordem Rodentia é a mais diversa e
amplamente distribuída entre os mamíferos, porém o conhecimento sobre a variação intraespecífica
e a relação entre personalidade e vocalização ainda é algo incipiente. Dentre essas espécies, destaca-
se o Cerradomys goytaca, um roedor cricetídeo endêmico das regiões de restinga do sudeste
brasileiro e atualmente encontra-se ameaçado de extinção. Indivíduos cativos dessa espécie vêm
sendo mantidos no Biotério de Experimentação de Roedores do Instituto de Biodiversidade e
Sustentabilidade (NUPEM/UFRJ), o que permitiu a descrição de seu repertório acústico e a
investigação de como as diferenças individuais no comportamento se relacionam com a
vocalização. Foram realizados testes de campo aberto para verificar o nível de exploração e, a partir
disso, definir a personalidade de cada indivíduo. As vocalizações foram gravadas durante um
período contínuo de duas horas, com 30 minutos iniciais de aclimatação. Além disso, a coleta
ocorrerá em duas campanhas, permitindo a repetição dos experimentos e confirmação da
consistência dos perfis comportamentais observados. A primeira campanha ocorreu entre Fevereiro-
Março/2024 e a segunda ocorrerá no período de Setembro-Outubro/2024. A análise dos dados de
exploração será realizada através do software ANY-maze, enquanto a análise acústica seguirá a
partir do software Raven (versão 2.0). Já as análises estatísticas serão conduzidas através do Excel e
software R. Resultados preliminares já têm demonstrado padrões nas características das
vocalizações que se assemelham àqueles encontrados em outras espécies de roedores. Os resultados
desse trabalho podem auxiliar na ampliação dos conhecimentos acerca dos aspectos ecológicos e
evolutivos da personalidade e comunicação acústica em animais. Além disso, a descoberta dessas
características e possíveis padrões comportamentais poderão ser úteis para a manutenção da
qualidade de vida desse modelo biológico ex situ e em protocolos de experimentação
animal/translacional.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1863735 - RENATA SANTORO DE SOUSA LIMA
Externa à Instituição - PAULA VERZOLA - USP
Notícia cadastrada em: 25/03/2024 13:49
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao