Banca de DEFESA: HECTOR DAVID QUINONES VARGAS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : HECTOR DAVID QUINONES VARGAS
DATA : 28/06/2023
HORA: 10:00
LOCAL: Sala Darwin
TÍTULO:

Efeitos farmacológicos dos principais compostos ativos da ayahuasca sobre comportamentos do tipo ansioso e memória no peixe paulistinha (Danio rerio)

 


PALAVRAS-CHAVES:
Ayahuasca, N,N-Dimetiltriptamina, Harmina, Zebrafish, Ansiedade, Memória.

PÁGINAS: 29
RESUMO:

Os transtornos de ansiedade, estão ente os transtornos de saude mental mais prevalentes, afetando mais de 500 milhões de pessoas em todo o mundo. Apesar do progresso substancial no desenvolvimento de novos medicamentos para tratar transtornos de ansiedade, os tratamentos atuais têm eficácia limitada. Assim, um enorme esforço tem sido dedicado à busca de tratamentos farmacológicos alternativos. Uma classe de drogas com ação agonista serotonérgica central conhecida como psicodélicos tem se mostrado uma alternativa promissora de tratamento para transtornos de ansiedade e para os déficits cognitivos exibidos por pacientes depressivos críticos com ansiedade comórbida. Um psicodélico em particular, conhecido como Ayahuasca, que é feito a partir da infusão combinada do caule de Banisteriopsis caapi, rico em inibidores da monoamina oxidase (IMAO), como Harmine e outras Beta-Carbolinas, e folhas de Psychotria viridis, ricas em N, N-dimetiltriptamina (DMT), destacou-se particularmente como um novo tratamento para depressão e transtornos de ansiedade. Para fins deste estudo, avaliamos os efeitos de concentrações crescentes dos principais compostos ativos encontrados na Ayahuasca sobre o desempenho comportamental do peixe paulistinha ou zebrafish (Danio rerio). Os peixes adultos foram expostos a 3 concentrações diferentes de: DMT, Harmine e ambos os alcaloides combinados. Para determinar os efeitos terapêuticos dos alcaloides na memória e na ansiedade, os parâmetros comportamentais do peixe paulistinha foram avaliados com uma tarefa de tanque novo e uma tarefa de aversão condicionada ao lugar (CPA), na qual a memória aversiva condicionada ao local do peixe paulistinha foi avaliada, juntamente com parâmetros comportamentais locomotores indicativos de comportamentos do tipo ansioso. As variáveis comportamentais analisadas para este estudo foram velocidade média de natação, velocidade máxima, distância total percorrida, tempo total parado, número de entradas no padrão xadrez do tanque CPA associado a um estímulo aversivo (substância de alarme) e tempo gasto em cada lado do Tanque CPA. Os resultados deste estudo mostraram que o tratamento crônico (10 exposições, com intervalo de 3 dias) com concentrações crescentes dos principais compostos ativos da ayahuasca (administrados de forma independente ou em conjunto) exerceu efeitos ansiolíticos farmacológicos na aversão condicionada ao lugar e na tarefa do tanque novo . Para parâmetros relacionados à ansiedade em ambas as tarefas, altas concentrações de harmina e DMT em associação com Harmina foram eficazes, enquanto DMT em todas as concentrações foi eficaz apenas na tarefa CPA. Com relação aos efeitos desses compostos na aversão condicionada ao lugar, observamos que apenas a baixa concentração de DMT de 0,0038 mg/L fez com que os peixes passassem significativamente mais tempo no lado do tanque CPA que não estava associado a um estímulo aversivo (alarme substância). Com essa baixa concentração, os animais também exibiram um efeito ansiolítico na tarefa de CPA, além do efeito observado no tempo gasto em cada lado do tanque de CPA. Esses resultados sugerem que baixas concentrações de DMT podem ter um efeito no tempo gasto em cada lado de um tanque de CPA durante o teste, enquanto qualquer das concentrações de DMT usadas no estudo e concentrações mais altas de harmina têm propriedades ansiolíticas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1696755 - BRUNO LOBAO SOARES
Externa à Instituição - FERNANDA PALHANO XAVIER DE FONTES
Externo à Instituição - ROBSON SAVOLDI - UFPE
Notícia cadastrada em: 20/06/2023 10:35
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa09-producao.info.ufrn.br.sigaa09-producao