Banca de DEFESA: JAMILE MOREIRA MEIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JAMILE MOREIRA MEIRA
DATA : 23/03/2022
HORA: 09:00
LOCAL: videoconferência
TÍTULO:

Potencial protetivo do Tempol contra efeitos deletérios do álcool no comportamento de zebrafish


PALAVRAS-CHAVES:

Tempol; Antioxidantes; Discriminação de objetos; Estresse crônico imprevisível; Zebrafish.


PÁGINAS: 56
RESUMO:

O álcool é uma das drogas lícitas mais consumidas no mundo. No entanto, o consumo indiscriminado e excessivo desta droga traz grandes prejuízos sociais, econômicos e de saúde. Atualmente, acredita-se que parte dos efeitos deletérios do álcool sejam consequências da produção exacerbada de “espécies reativas de oxigênio”, moléculas que afetam a homeostase normal do organismo. Neste trabalho, testamos se o uso de uma substância antioxidante sintética, o tempol, poderia diminuir ou mesmo eliminar os efeitos nocivos do álcool no organismo, já que os antioxidantes tem o potencial de reduzir a quantidade de espécies reativas de oxigênio. Assim, focamos este estudo em avaliar o potencial protetivo do tempol em contexto cognitivo (teste de memória) e em situação de estresse. Para tal, utilizamos um modelo animal já estabelecido na área de psicofarmacologia, o zebrafish. Os animais foram tratados com tempol, com álcool, com tempol + álcool e com água (grupo controle). Utilizamos o protocolo de memorização e discriminação de objetos para avaliar como o tempol poderia diminuir os efeitos deletérios do álcool na formação e resgate de memória nos animais. Nossos resultados indicam que houve prejuízo na discriminação de objetos pelo grupo álcool, mas tanto o grupo tempol quanto o grupo tempol + álcool apresentaram maior exploração do objeto novo, indicando que foram capazes de discriminar. Em outra etapa, os animais foram submetidos a tratamento de estresse crônico imprevisível e testados quanto ao comportamento locomotor e tipo-ansioso apos tratamento com tempol. Observamos que os parâmetros locomotores dos grupos não estressados e tratados com álcool e tempol + álcool foram menores que os demais grupos. Quanto à resposta de ansiedade, os grupos não estressados do tratamento controle e tempol tiveram as menores distâncias do fundo do aquário. De maneira geral, nossos resultados indicam atividade protetiva do tempol para efeitos prejudiciais do álcool sobe tarefas que requeiram memoria, mas ausência de efeito em situações de estresse crônico, que pode ter derivado de baixa concentração do tempol ou de baixa potencia do protocolo de estresse utilizado. Reafirmamos o zebrafish como modelo experimental para busca de novas opções de drogas protetoras do sistema nervoso, e sugerimos que novos estudos busquem aprofundar o conhecimento sobre as ações do tempol..


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1644341 - ANA CAROLINA LUCHIARI
Interno - 054.851.164-00 - LUIZ FERNANDO DE FARIAS JUNIOR - UFRN
Externo à Instituição - STEFANI ALTENHOFEN - PUCRS
Notícia cadastrada em: 10/03/2022 11:26
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa01-producao.info.ufrn.br.sigaa01-producao