Banca de QUALIFICAÇÃO: DANIELE OLIVEIRA SOUZA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : DANIELE OLIVEIRA SOUZA
DATA : 23/11/2018
HORA: 15:00
LOCAL: Auditório do PPg em Biologia Estrutural e Funcional
TÍTULO:

Estudo do tratamento com óleo essencial da Lippia alba em ratos com dor neuropática induzido por constrição crônica do nervo ciático: avaliação dos parâmetros eletrofisiológicos e morfológicos do nervo ciático e do gânglio da raiz dorsal


PALAVRAS-CHAVES:

Sistema nervoso periférico; Nervo ciático; Constricção do ciático; Eletrofisiologia; Gânglio sensitivo.


PÁGINAS: 77
RESUMO:

As lesões dos nervos periféricos induzem degeneração dos axônios lesados, causando défice funcionais, nos quais os mecanismos endógenos de recuperação contribuem para a ocorrência de Dor Neuropática (DN). O modelo de Constrição Crônica do Nervo Ciático (CCNC) é amplamente empregado para indução de DN em animais experimentais devido à similaridade de DN em humanos. A adaptação deste modelo se fez necessária para uma maior exploração de evidencia funcional do Potencial de Ação Composto (PAC) na avaliação eletrofisiológica. Neste contexto, o presente estudo objetivou avaliar as alterações eletrofisiológicas do nervo ciático, produzidas a partir das mudanças quanto à localização anatômica da CCNC a partir do modelo de Bennett e Xie (1988). Foram utilizados ratos Rattus novergicus (Wistar), de ambos os sexos, com massa corpórea variando entre 200-250 g. Divididos em dois grupos: controle  e grupo experimental submetido a CCNC na pata traseira direita do rato. No 14º dia pós CCNC os animais foram eutanasiados. Em seguida realizada a dissecação do nervo ciático direito e esquerdo para análise do PAC no sistema extracelular. De acordo com os resultados obtidos, modificamos a técnica do modelo de CCNC, dividindo-se em quatro etapas de acordo com localização da CCNC e a câmera utilizada para registro do PAC. Na 3ª e 4ª etapas, a análise foi feita apenas no segmento proximal a partir da CCNC. Os parâmetros avaliados do PAC foram: Amplitude Pico-a-Pico (APP), cronaxia, reobase amplitude positiva e velocidade de condução do 1ª e 2ª componentes do PAC. Na 1ª etapa, obteve-se registro apenas da 1ª componente do PAC. Na 2ª etapa, nenhum sinal de registro do PAC. Na 3ª etapa, foi registrado também apenas uma componente do PAC. Na 4ª etapa registrou-se duas componentes do PAC. Todos os parâmetros eletrofisiológicos foram avaliados e comparados entre todas as etapas. Porém, para apresentar estes dados, selecionamos os dados da 1ª e 4ª etapas. Por serem as etapas que apresentam resultados mais distintos entre si. A cirurgia de CCNC apresentou efeito depressor sobre a APP (1ª etapa: 71,12 %; 4ª etapa: 57,39%), amplitude positiva (1ª etapa: 75,84 %; 4ª etapa: 47,66%) e velocidade de condução da primeira componente do PAC, sendo neste último apenas uma tendência para a 4ª etapa, não significante estatisticamente. Na reobase obteve-se aumento de 42,4% na 1ª etapa e redução de 36,11% na 4ª etapa. Na cronaxia mostrou tendência ao aumentado em ambas as etapas. Na segundacomponente evidenciada na 4ª etapa, a amplitude positiva do PAC diminuiu, mas não diferiu estatisticamente dos valores controle. A velocidade de condução apresentou redução de 33% do valor controle. Portanto, registros eletrofisiológicos mostraram que a CCNC atinge axônios mielinizados e não mielinizados, comprometendo com maior predominância as fibras que compõe a segundacomponente do PAC. As várias versões desta técnica possibilitaram verificar as mudanças de funcionalidade da transmissão do PAC de acordo com a localização da CCNC ao longo do nervo ciático, explorando a forma mais eficiente de evidencia de sinalização de registro do PAC.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 4363493 - EXPEDITO SILVA DO NASCIMENTO JUNIOR
Externo ao Programa - 1076490 - FERNANDO VAGNER LOBO LADD
Externo ao Programa - 1733434 - RENATA FIGUEIREDO ANOMAL
Notícia cadastrada em: 20/11/2018 11:53
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao