Banca de DEFESA: ANA BEATRIZ LEITE DOS ANJOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ANA BEATRIZ LEITE DOS ANJOS
DATA : 28/02/2022
HORA: 09:00
LOCAL: Sala Virtual RUTE do HUOL através do link: https://conferenciaweb.rnp.br/webconf/posgraduacao-huol
TÍTULO:

INFLUÊNCIA DE UM PROGRAMA DE RESPOSTA À INTERVENÇÃO NA DECODIFICAÇÃO LEITORA DE ESCOLARES EM VULNERABILIDADE SOCIAL.

 


PALAVRAS-CHAVES:

Linguagem; Vulnerabilidade social; Leitura; Vocabulário; Aprendizagem. 


PÁGINAS: 40
RESUMO:

Introdução: A leitura é uma importante habilidade que possibilita a comunicação, conhecimentos e integração de informações com a língua, tanto no âmbito acadêmico quanto no social. A vulnerabilidade social é uma realidade presente de forma severa em países em desenvolvimento como o Brasil. Apesar de ser uma questão político-social, casos contínuos e extremos de vulnerabilidade seguem presentes gerando consequências desenvolvimentais e orgânicas biológicas em crianças que crescem em tais ambientes. Consequências no neurodesenvolvimento, como dificuldades comportamentais, de memória, funções executivas e afins, podem ser observadas nessas crianças, bem como as dificuldades acadêmicas, com alterações no desenvolvimento da linguagem, como atrasos nas habilidades preditoras de leitura e escrita que dificultam consideravelmente o processo de alfabetização e as demais etapas da vida estudantil do indivíduo.  Objetivo:  Identificar os efeitos de um programa de resposta à intervenção na decodificação leitora de escolares em vulnerabilidade social no período anterior ao da pandemia do COVID-19.

Método: Longitudinal, intervencional, prospectivo, descritivo e correlacional. A amostra do estudo é de 39 escolares de uma escola pública, no segundo ano do ensino fundamental. A amostra foi dividida em dois grupos: grupo experimental (GE) e grupo controle (GC). O GE passou por um programa de resposta à intervenção, em sala de aula, em 12 encontros, três vezes por semana de 60 minutos cada, por 5 semanas, somado às atividades escolares da sala de aula. O GC se manteve na alfabetização formal e recebeu as atividades de intervenção após o termino da pesquisa. Neste programa foram estimuladas as habilidades de consciência fonológica e o vocabulário expressivo. Antes e após a intervenção as habilidades de vocabulário expressivo, consciência fonológica, reconhecimentos de letras e leitura de palavras e pseudopalavras foram avaliadas. Resultados encontrados: Os dois grupos do estudo obtiveram melhoras em todas as habilidades avaliadas, como aumento do vocabulário expressivo e melhoras nas médias de desempenho em consciência fonológica (GE: p=0,038; GC: p=0,082), leitura de palavras e pseudopalavras (GE: p=0,002; GC: p=0,009) e reconhecimento de letras (GE: p=0,001; GC: p=0,030), além de apresentar tendência crescente nos resultados do GE. Observou-se correlação forte entre os resultados de consciência fonológica e melhora na habilidade de leitura. Conclusão: os resultados inferem a efetividade do programa de resposta à intervenção no ambiente escolar de crianças em vulnerabilidade social.

 


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - LUCIANA MENDONÇA ALVES - UFMG
Presidente - 2143029 - CINTIA ALVES SALGADO AZONI
Interna - 035.716.504-76 - ISABELLE CAHINO DELGADO - UFPB
Notícia cadastrada em: 18/02/2022 10:46
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa16-producao.info.ufrn.br.sigaa16-producao