Banca de DEFESA: ÉRIKA SUÊNYA GOMES CORDEIRO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ÉRIKA SUÊNYA GOMES CORDEIRO
DATA : 13/11/2020
HORA: 09:00
LOCAL: Sala Virtual RUTE do HUOL através do link: https://conferenciaweb.rnp.br/webconf/posgraduacao-huol
TÍTULO:

EQUILÍBRIO POSTURAL EM CRIANÇAS COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA


PALAVRAS-CHAVES:

Transtorno autístico, doenças vestibulares, equilíbrio postural, transtornos das sensações.


PÁGINAS: 58
RESUMO:

Introdução: O equilíbrio postural é assegurado pela interação entre três sistemas sensoriais: visual, proprioceptivo e vestibular. Alterações nas demandas sensoriais são citadas desde as primeiras descrições [MOU1] do Transtorno do Espectro Autista (TEA), com dificuldades de processamento, modulação e integração sensorial. A literatura demonstra que existe uma diminuição no desempenho de crianças com TEA quando comparadas a crianças de desenvolvimento típico. Objetivo: 1). Identificar o estado da arte da produção científica sobre equilíbrio postural em crianças com TEA; 2). Buscar a relação entre as características associadas ao TEA e as dificuldades de equilíbrio postural dessas crianças. Método: No estudo 1, uma revisão de literatura, foi realizada busca em bases de dados e nas referências dos artigos selecionados, com os descritores "postural balance", "vestibular diseases", "postural equilibrium" e “autism”. O estudo 2, trata-se de um estudo transversal descritivo analítico, com amostra de conveniência, constituído por 12 crianças com TEA, avaliadas pela Escala de Equilíbrio Pediátrica e com o Teste de Organização Sensorial. Também foram analisados os prontuários das crianças para verificação da existência de características de comportamento, interação e linguagem associadas ao TEA. Resultados: No estudo 1, foram encontrados 62 artigos com base nos critérios de elegibilidade. O pico de publicações referente ao tópico ocorreu durante   2015 e 2016, e a primeira publicação encontrada ocorreu em 1974. Além disso, predominou os estudos publicados nos EUA (37%), em língua inglesa, com abordagem quantitativa, e corte transversal. Quanto ao estudo 2, as crianças apresentaram respostas semelhantes[MOU2]  entre si e dentro do esperado para as suas faixas etárias. Conclusões: No estudo 1, foi observado que o equilíbrio corporal e o controle postural em crianças com TEA são temas em ascensão nas publicações científicas. Em relação ao estudo 2, não foi encontrada relação entre as crianças que apresentavam características associadas ao TEA e o desempenho na Escala de Equilíbrio Pediátrica.


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - ANA CRISTINA DE ALBUQUERQUE MONTENEGRO - UFPE
Externa ao Programa - 1785163 - CAROLINA DANIEL DE LIMA ALVAREZ
Presidente - 2090691 - JULIANA MARIA GAZZOLA
Notícia cadastrada em: 03/11/2020 09:39
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao