Banca de DEFESA: GIZELE FRANCISCO FERREIRA DO NASCIMENTO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : GIZELE FRANCISCO FERREIRA DO NASCIMENTO
DATA : 13/04/2020
HORA: 08:00
LOCAL: Sala da Rede Universitária de Telemedicina - RUTE no Hospital Universitário Onofre Lopes - HUOL.
TÍTULO:

Avaliação vestibular por meio do Video Head Impulse Test em pacientes com Insuficiência Cardíaca.


PALAVRAS-CHAVES:

Insuficiência Cardíaca; Teste do Impulso Cefálico; Vertigem; Testes vestibulares; Doenças Cardiovasculares.


PÁGINAS: 89
RESUMO:

Introdução: A Insuficiência Cardíaca (IC) apresenta alta prevalência, diversas etiologias e elevadas taxas de mortalidade. Os sintomas vestibulares, secundários à IC, não são comumente estudados, porém sabe-se que, além de gerar sintomas físicos, podem levar prejuízos no desempenho das atividades sociais destes pacientes. Objetivo: Verificar a associação entre os achados da avaliação clínica do equilíbrio postural, o ganho do reflexo vestibulo-ocular (RVO), a autopercepção dos sintomas cardiológicos e vestibulares com o avanço da idade, em pacientes com IC. Método: Estudo transversal, analítico-descritivo, observacional, prospectivo, estruturado em duas etapas: (1) Relato de três casos sobre a avaliação vestibular de alta frequência em pacientes com cardiomiopatia chagásica. (2) Avaliação clínica e objetiva da função vestibular em pacientes com IC, divididos pela faixa etária. Participaram 34 sujeitos submetidos à avaliação clínica do equilíbrio postural, questionários de qualidade de vida e avaliação vestibular por meio do Video Head Impulse Test (vHIT). Resultados: Constatou-se a prevalência de ganho reduzido do RVO nos canais semicirculares (CSC) verticais, bem como algum prejuízo do equilíbrio postural nos pacientes portadores de IC, seja de origem Chagásica (estudo 1), cardiomiopatias multifatoriais ou isquêmicas (estudo 2). No estudo 2, não houve associação significativa entre o ganho do RVO, a autopercepção dos sintomas cardiológicos e vestibulares com o avanço da idade. Porém houve associação estatística dos resultados da Prova de Unterberger-Fukuda com parâmetros avaliados pelo vHIT, entre os grupos etários. Conclusão: Em ambos estudos, observou-se prevalência da hipofunção vestibular periférica nos pacientes com IC, independe da faixa etária e da etiologia.


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - STHELLA ZANCHETTA
Interna - 2322959 - ERIKA BARIONI MANTELLO
Externo à Instituição - MIGUEL ANGELO HYPPOLITO
Notícia cadastrada em: 19/03/2020 11:18
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao