Banca de DEFESA: ALEXANDRE LUCAS DE ARAÚJO BARBOSA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ALEXANDRE LUCAS DE ARAÚJO BARBOSA
DATA : 28/03/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Sala RUTE de videoconferencia do HUOL
TÍTULO:

Evidências de validade de conteúdo de um instrumento de triagem de vocabulário. 


PALAVRAS-CHAVES:

Triagem; Linguagem infantil; Vocabulário; Criança


PÁGINAS: 95
RESUMO:

OBJETIVOS: verificar evidências de validade de conteúdo de um instrumento de triagem do vocabulário para crianças entre 3 e 7 anos. MÉTODOS: Estudo dividido em três etapas: 1ª) Revisão da literatura integrativa nas bases de dados nacionais e internacionais Scielo, Lilacs, Eric e Pubmed para verificar os testes de triagem do vocabulário utilizados recentemente (Artigo 1); 2ª) Análise de conteúdo: o instrumento construído foi enviado para quinze juízes, visando analisar o conteúdo de acordo com o Racional Teórico, Princípios da Triagem e Materiais, considerando o Índice de Validade de Conteúdo (IVC) e Índice de Validade de Conteúdo Item (IVC-I) (Artigo 2). 3ª) Aplicabilidade do instrumento: triagem em uma amostra de 133 crianças entre 3 e 7 anos, estudantes de quatro escolas públicas (Artigo 3). RESULTADOS: a partir da revisão, foi possível construir o instrumento de triagem de vocabulário receptivo e expressivo, nomeado TRILHAR. Na análise de validade de conteúdo, verificou-se que o IVC do instrumento esteve adequado. Entretanto, o IVC-I dos subcritérios de aspectos gráficos e descrição do caderno de aplicação apresentaram-se baixos, indicando necessidade de revisão nestes itens. No estudo piloto, verificou-se diferença do desempenho entre as idades e correlação entre estas variáveis, o que sugere melhora de acordo com o avanço faixa etária. Além disso, foi verificada correlação positiva entre o vocabulário receptivo e vocabulário expressivo. CONCLUSÃO: o TRILHAR é um instrumento adequado para realizar a triagem do vocabulário infantil, porém são necessários mais estudos de validação para verificar sua capacidade de identificar crianças com alterações no vocabulário.


MEMBROS DA BANCA:
Interna - 2321749 - ANA MANHANI CACERES ASSENCO
Presidente - 2143029 - CINTIA ALVES SALGADO AZONI
Externo à Instituição - PATRICIA ABREU PINHEIRO CRENITTE - USP

Notícia cadastrada em: 07/03/2019 14:53
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao