Banca de DEFESA: JOSEANE THAILINE PEREIRA DE CARVALHO ROMÃO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JOSEANE THAILINE PEREIRA DE CARVALHO ROMÃO
DATA : 25/09/2019
HORA: 15:30
LOCAL: Escola de Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ESUFRN
TÍTULO:

SENTIMENTOS VIVENCIADOS PELA EQUIPE DE ENFERMAGEM EM CUIDADOS PALIATIVOS POR CÂNCER



PALAVRAS-CHAVES:

Cuidados Paliativos, Cuidados de Enfermagem, Câncer, Sentimentos.


PÁGINAS: 106
RESUMO:

Os Cuidados paliativos são considerados cuidados integrais destinados aos pacientes cuja doença não responde mais ao tratamento dito curativo. É uma abordagem de assistência diferenciada que visa promover a melhoria da qualidade de vida do paciente, de seus familiares e amigos, através do alívio do sofrimento físico, psicológico, social e espiritual. O objetivo deste estudo foi analisar os sentimentos vivenciados pela equipe de enfermagem que presta assistência a pacientes com câncer em cuidados paliativos. Trata-se de um estudo exploratório-descritivo com abordagem qualitativa, tendo sido realizados oito grupos focais, que aconteceram entre junho e julho de 2018, totalizando a participação de 37 membros da equipe de enfermagem, os quais desenvolvem suas atividades laborais na enfermaria de oncologia de um hospital universitário. Foi utilizado um questionário semiestruturado, contendo questões fechadas, sobre as variáveis sociodemográficas relacionadas aos entrevistados, sua formação e funções na equipe; após o preenchimento do questionário, foram realizados grupos focais sobre o sentimento vivenciado pela equipe de enfermagem no cuidado ao paciente terminal. A análise foi realizada conforme a técnica de análise de conteúdo temática de Bardin, adaptada por Minayo. Os dados foram transcritos e transportados para o software Atlas-ti, versão 8.4.16.0, no qual foram implementadas as etapas de pré-análise e exploração do material, havendo a codificação do material e organização em categorias e subcategorias, para que pudesse ser feito, posteriormente, o tratamento dos resultados. Surgiram as seguintes categorias: “O trabalho em oncologia”; “Sentir-se preparada para lidar com pacientes oncológicos em cuidados paliativos”; “Sentimentos da enfermagem que cuida de paciente em cuidados paliativos por câncer”: “Interferência dos sentimentos na assistência ao paciente em cuidados paliativos por câncer”; “Fatores organizacionais que intensificam os sentimentos do profissional”. Os resultados demonstraram que a equipe de enfermagem necessita de preparo técnico e emocional para lidarem com os pacientes em cuidados paliativos por câncer. Esse preparo ainda não existe na equipe em questão, tendo sido iniciado pelo serviço o preparo técnico em cuidados paliativos, mas ainda nenhuma proposta em relação ao cuidado emocional com o profissional, o que reduziria o sofrimento causado pelo lidar com pacientes em final de vida e melhoraria a assistência ao paciente e familiar. Dessa forma, conclui-se que o cuidado permanente com os pacientes em cuidados paliativos, desvelam sentimentos de angústia, frustração e sofrimento, os quais são expressos pelo fato de se sentirem impotentes e despreparados para o cuidado na terminalidade. Para que o cuidado integral ao paciente seja possível é necessário o envolvimento de uma equipe multidisciplinar, sendo os profissionais da enfermagem os atores chave desse processo, pois são eles que cuidam do paciente em tempo integral, partilhando suas necessidades e suas dores. Mediante os achados desta pesquisa, propõe-se um projeto de Extensão como proposta de implantação de educação continuada intitulado: “práticas integrativas promovendo a saúde do trabalhador de enfermagem em cuidados paliativos” com efetiva interação e cooperação técnica entre Hospital Universitário Onofre Lopes e Escola de Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte voltado para profissionais de enfermagem que lidam com o cuidado ao paciente oncologico em cuidados paliativos. A Escola de Saúde, através do curso de massoterapia apresenta-se como cenário de aprendizagem ativa, uma vez que proporciona a aquisição de conhecimentos e habilidades fundamentais, estimulando o uso destas terapias integrativas de forma racional, segura, eficaz e com qualidade. Entretanto, é necessário fortalecer a prática do cuidado aos profissionais de enfermagem por meio das práticas integrativas, a fim de consolidar uma assistencia de enfermagem em cuidados paliativos de qualidade, comprometida com as reais necessidades do Sistema Único de Saúde


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 9350807 - ELIANE SANTOS CAVALCANTE
Interna - 1286407 - MARIA LUCIA AZEVEDO FERREIRA DE MACEDO
Externa ao Programa - 130.929.284-15 - MARIA DAS GRACAS DE PAIVA NICOLETE - UFRN
Externo à Instituição - JOAO MARIO PESSOA JUNIOR - UFERSA
Notícia cadastrada em: 03/09/2019 15:29
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa21-producao.info.ufrn.br.sigaa21-producao