Banca de DEFESA: ROGÉRIO CÉSAR DE ALMEIDA PINTO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: ROGÉRIO CÉSAR DE ALMEIDA PINTO

DATA: 17/12/2010

HORA: 09:00

LOCAL: Sala 4I6 do Setor de Aulas IV

TÍTULO:

ESTUDO DE FORMULAÇÃO DE MASSA PARA APLICAÇÃO EM PLACAS CERÂMICAS


PALAVRAS-CHAVES:

formulação de massa cerâmica; caracterização; placas cerâmicas.


PÁGINAS: 92

GRANDE ÁREA: Engenharias

ÁREA: Engenharia Mecânica

RESUMO:

O setor de construção civil está fortemente relacionado à indústria de cerâmica vermelha. Esse setor utiliza a argila como matéria-prima para fabricação de diversos produtos como, por exemplo, placas cerâmicas. Neste estudo, dois tipos de argila, que receberam a denominação de argila 1 e 2, foram coletados em jazida localizada no município de Ielmo Marinho (RN) e caracterizados por análise termogravimétrica (TG/DrTG), análise térmica diferencial (DTA), difratometria de raios X (DRX), fluorescência de raios X (FRX) e análise de distribuição de tamanho de partícula. Placas cerâmicas foram fabricadas por prensagem uniaxial e extrusão. As placas conformadas por prensagem foram produzidas a partir de quatro formulações de diferentes proporções em massa das argilas coletadas – 66,5%, 50%, 33,5% e 25% de argila 1. Após queima a 850, 950 e 1050 ºC, com taxa de aquecimento de 10 ºC/min e isoterma de 30 minutos, foram determinadas as seguintes propriedades tecnológicas: retração linear de queima, absorção de água, porosidade aparente, massa específica aparente e tensão de ruptura à flexão (3 pontos). A formulação com 25% de argila 1 produziu placas com resultados mais satisfatórios de absorção de água e resistência mecânica e desta forma foi a selecionada para conformação das placas por extrusão. Um único ciclo de queima foi estabelecido para essas placas, o qual ocorreu da seguinte forma: taxa de aquecimento de 2 ºC/min até 600 ºC, com isoterma de 60 minutos, seguido de aquecimento a mesma taxa até 1050 ºC, com isoterma de 30 minutos. Após esse ciclo, foram determinadas as mesmas propriedades tecnológicas das placas conformadas por prensagem. Os resultados indicam, conforme a NBR 13818/1997, que as placas conformadas por prensagem a partir da formulação contendo 25% em massa da argila 1, após queima a 1050 ºC, atingem as especificações para revestimento semi-poroso (BIIb); e aquelas conformadas por extrusão atendem às exigências para serem classificadas como revestimento semi-grês (grupo AIIa).


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1300987 - CARLOS ALBERTO PASKOCIMAS
Externo à Instituição - JOSE NILDO GALDINO - CTGás
Externo ao Programa - 346779 - LEONARDO FLAMARION MARQUES CHAVES
Externo à Instituição - RICARDO PEIXOTO SUASSUNA DUTRA - UFPB
Presidente - 1350249 - RUBENS MARIBONDO DO NASCIMENTO
Notícia cadastrada em: 07/12/2010 15:59
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa20-producao.info.ufrn.br.sigaa20-producao