Banca de DEFESA: IVAN ALVES DE SOUZA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : IVAN ALVES DE SOUZA
DATA : 10/08/2018
HORA: 15:00
LOCAL: Sala 414 do CTEC - UFRN
TÍTULO:

TÉCNICAS DE DIAGNÓSTICO DE PLASMA APLICADAS À DESCARGA EM BARREIRA DIELÉTRICA GERADA EM PLACAS PARALELAS


PALAVRAS-CHAVES:

Plasma; Descarga em Barreira Dielétrica; Espectroscopia de Emissão Óptica; figuras de Lissajous; Sonda de Langmuir; Temperatura eletrônica.


PÁGINAS: 98
RESUMO:

O plasma produzido por Descarga em Barreira Dielétrica (DBD) é uma promissora técnica de produção de plasma em pressão atmosférica e vem se destacando em diversas áreas, a exemplo disso a indústria biomédica e indústria têxtil e também a indústria agrícola vem utilizando a técnica para agregar valor a produtos, devido à significativa melhoria das propriedades superficiais dos mesmos. Isso se deve ao fato de que o plasma gerado por DBD produz uma variedade de espécies ativas que propicia mudanças químicas e/ou físicas em baixa temperatura, possibilitando utilizá-lo em materiais termicamente sensíveis. Mesmo essa técnica sendo de fácil implantação e de fácil manuseio, aprofundar o conhecimento a respeito da cinética de produção do plasma é ponto chave para aperfeiçoar tais processos. O presente trabalho se propôs a obter um maior conhecimento das grandezas físicas do processo de produção de plasma e de como estes se comportam mediante os parâmetros adotados no processo, tais como distância, frequência e voltagem aplicada entre eletrodos. Para este fim foram utilizadas três técnicas de caracterização. A primeira foi Espectroscopia de Emissão Óptica (EEO) uma ferramenta poderosa para o diagnostico de plasma sendo possível com ela identificar as espécies excitadas presentes no plasma produzido. A segunda técnica usada foi o método das figuras de Lissajous, essa técnica é bastante eficaz e precisa para uma completa caracterização elétrica de equipamentos DBD.  A terceira, conhecida como técnica de sonda de Langmuir usada para obter dados de temperatura eletrônica, densidade de íons e densidade do número de elétrons. Por fim confrontando os dados obtidos mediante as técnicas usadas foi possível identificar um conjunto de parâmetros que quando associados aperfeiçoam a produção do plasma DBD atmosférico no reator de plasma.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1753067 - EFRAIN PANTALEON MATAMOROS
Externo à Instituição - IGOR OLIVEIRA NASCIMENTO - NENHUMA
Externo à Instituição - JULIO CESAR PEREIRA BARBOSA - UFERSA
Externo ao Programa - 1718775 - KALINE MELO DE SOUTO VIANA
Interno - 2614274 - MICHELLE CEQUEIRA FEITOR
Presidente - 2550377 - THERCIO HENRIQUE DE CARVALHO COSTA
Notícia cadastrada em: 06/08/2018 15:16
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa08-producao.info.ufrn.br.sigaa08-producao