Banca de DEFESA: MARCELO DE SOUZA MARQUES

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARCELO DE SOUZA MARQUES
DATA: 23/02/2016
HORA: 15:00
LOCAL: Laboratório de Máquinas Hidráulicas e Energia Solar - NTI/UFRN
TÍTULO:

OBTENÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE UM COMPÓSITO POLIMÉRICO DE MATRIZ POLIÉSTER E REFORÇO/CARGA DE TECIDO PLANO DE ALGODÃO


PALAVRAS-CHAVES:

Compósito polimérico, Tecido Plano de Algodão (TPA), fibras vegetais, caracterização física, protótipo solar.


PÁGINAS: 105
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Mecânica
RESUMO:

Obteve-se e estudou-se a viabilidade do uso de TPA ( Tecido Plano de Algodão) tipo tela, para ensacamento, com gramatura de 216,8 g/cm2 em um compósito de matriz de resina poliéster ortoftálica cristal. O processo de obtenção do compósito foi testado em relação ao número máximo de camadas que poderia ser utilizado, sem comprometer a sua processabilidade e a fabricação dos CPs em molde compressivo. Foram escolhidas e testadas cinco configurações/formulações, com 1, 4, 8, 10 e 12 camadas de tecido plano de algodão - TPA. O TPA não foi submetido a tratamento químico, passando apenas por um processo de lavagem mecânica. O compósito em suas várias configurações/formulações foi caracterizado para a determinação de suas principais propriedades físicas. As propriedades de maior viabilidade do compósito foram a resistência a flexão, aproximando-se da matriz e a resistência ao impacto, com superioridade em relação a resina de poliéster. Outra propriedade que demonstrou bom resultado em relação a outros compósitos foi a absorção de água. Analisando-se todas as propriedades determinadas as configurações/formulações com maior viabilidade foram a TA8 e TA10, por combinarem boa processabilidade e resistência mecânica mais elevada, com menor perda em relação a resina poliéster matriz. O compósito apresentou comportamento mecânico inferior ao da resina matriz para todas as formulações estudadas, com exceção da resistência ao impacto. O MEV evidenciou uma boa adesão entre as camadas de TPA e a resina poliéster matriz, sem a presença de micro vazios na matriz confirmando o eficiente processo de fabricação dos corpos de prova para caracterização. O compósito proposto apresentou viabilidade para a fabricação de estruturas com baixas solicitações de esforços mecânicos, e como foi demonstrado para a fabricação de protótipos solares.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - FRANCISCO CANINDE CAMILO DA COSTA - IFRN
Presidente - 349104 - LUIZ GUILHERME MEIRA DE SOUZA
Externo ao Programa - 3217842 - MARCOS SILVA DE AQUINO
Externo ao Programa - 2322134 - MOISÉS VIEIRA DE MELO
Externo à Instituição - NATANAEYFLE RANDEMBERG GOMES DOS SANTOS - F.M.Nassau
Notícia cadastrada em: 18/02/2016 17:29
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao