Banca de DEFESA: MARIA HELENA ANDRADE FERREIRA DE MELO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARIA HELENA ANDRADE FERREIRA DE MELO
DATA : 29/05/2023
HORA: 09:30
LOCAL: https://meet.google.com/ebn-dvfj-csz
TÍTULO:

O PERCURSO COMO ELEMENTO ESTRUTURANTE DO USO: Análise de variáveis funcionais e inclusivas em museus


PALAVRAS-CHAVES:

Museus. Desenho Universal. Aspectos funcionais. Análise Gráfica de Projetos. Inclusão.


PÁGINAS: 130
RESUMO:

É reconhecido o papel fundamental de museus para a inclusão social e
cidadania, mas tal objetivo não se concretiza quando o edifício ou o conteúdo
apresenta entraves à utilização de pessoas em suas diversidades.
Considerando o aumento do número de museus nas décadas recentes, a
frequente adaptação de edifícios para abrigar este uso, bem como os baixos
índices encontrados no último monitoramento relacionado ao cumprimento de
requisitos legais de acessibilidade e fruição cultural, percebe-se uma demanda
para colaboração do campo da arquitetura com a multidisciplinaridade que
envolve os museus. Esse contexto suscita o seguinte questionamento: que
atributos arquitetônicos influenciam ou contribuem para uma experiência
museal satisfatória e inclusiva? O objetivo geral desta pesquisa é analisar
projetos de museus de caráter cultural, com enfoque em atributos de natureza
funcional e inclusiva, com ênfase nos acessos, circulações e distribuições
espaciais. Os procedimentos metodológicos contemplam a revisão de literatura
acerca de desenho universal, acessibilidade cultural, inclusão em museus e
métodos de análise gráfica de projetos. Utilizando como fonte de dados as
pranchas de propostas selecionadas no concurso do Museu Marítimo
Brasileiro, promovido pelo IAB RJ, contendo projetos, fotografias e outros
componentes passíveis de serem analisados graficamente, serão executados
procedimentos de pesquisa que envolvem redesenho de projetos e elementos
pertinentes em forma de plantas, diagramas conceituais e croquis, além da
construção de matriz gráfica de análise e diagramas síntese das conclusões
encontradas. Como resultado, caracteriza-se o percurso nos projetos de Museu
Marítimo Brasileiro como componente que concretiza a intenção de integrar a
cidade às águas, valorizando o potencial de inserção urbanística e da
paisagem. Através de um percurso que conduz gradualmente entre o externo e
interno para depois retornar ao externo, que proporciona encontros e estimula
o transitar para descobrir, apreende-se que o papel de transição e conexão de
elementos e espaços de circulação desempenham papel articulador do
programa, contribui para leitura espacial e utilização dos espaços,
corroborando com a discussão pertinente ao fazer arquitetônico e
possibilidades de contribuição às demandas existentes nos campos de inclusão
e acessibilidade cultural.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2508732 - HEITOR DE ANDRADE SILVA
Interna - 1149643 - GLEICE VIRGINIA MEDEIROS DE AZAMBUJA ELALI
Externa à Instituição - BRUNA RAMALHO SARMENTO - UFPB
Notícia cadastrada em: 02/05/2023 11:53
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa08-producao.info.ufrn.br.sigaa08-producao