Banca de QUALIFICAÇÃO: EMMANUELLE SEFORA CABRAL SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : EMMANUELLE SEFORA CABRAL SILVA
DATA : 14/10/2022
HORA: 09:00
LOCAL: Sala de viíeo conferencia ppgau
TÍTULO:

COBERTURA VEGETAL DOS ESPAÇOS LIVRES COSTEIROS E A ESTRUTURA DA PAISAGEM DAS ZPAs EM NATAL/RN


PALAVRAS-CHAVES:

Cobertura vegetal; Estrutura da paisagem; Espaços livres costeiros; Zona de Proteção Ambiental em Natal.


PÁGINAS: 70
RESUMO:

A expansão das cidades e as necessidades da vida urbana resultam em alterações e desequilíbrios nos espaços naturais. Estes, inicialmente cobertos por vegetação vão sendo transformados através de ações de desmatamento, terraplenagem, ocupação do solo e gradual impermeabilização. Tais ações alteram as paisagens e as dinâmicas dos ambientes naturais dos espaços livres de edificações, tornando-os cada vez mais restritos e fragmentados em retalhos de diferentes escalas, distribuição e usos. A estrutura da paisagem transformada e a cobertura vegetal resultante influencia não só as composições paisagísticas e condições de conforto ambiental, mas também as funções ecológicas do lugar, afetando a vida de todos os outros organismos. Na zona costeira, o constante interesse sobre a ocupação do solo desperta a preocupação sobre a perspectiva dessas mudanças, impactando paisagens de relevante valor histórico, cultural e ambiental. Como reflexo desse processo, leis preveem estratégias de proteção do meio ambiente, com fins de manutenção do equilíbrio ecológico, como também ações que promovam a recuperação dos ecossistemas locais. Entretanto, a legislação municipal de Natal não evidencia os atributos considerados nas indicações de uso e ocupação do solo das Zonas de Proteção Ambiental - ZPAs. Diante dessa lacuna, essa pesquisa questiona como a cobertura vegetal dos espaços livres costeiros pode ser utilizada como parâmetro para definir e delimitar áreas reservadas à preservação e conservação ambiental em Natal. Como hipótese, considera-se que a estrutura da paisagem dos espaços livres, baseada na cobertura vegetal nativa, é uma referência a ser observada para amparar estratégias de planejamento urbano e ambiental do município. Para esta pesquisa o recorte espacial envolve 4 unidades ambientais costeiras, delimitadas pelo regramento urbanístico do município como ZPAs, que abrangem: o Parque Estadual das Dunas de Natal e área contígua ao parque; o Morro do Careca e dunas fixas contínuas; o Forte dos Reis Magos e seu entorno e o Farol de Mãe Luiza e seu entorno. A investigação objetiva compreender a distribuição e estrutura da paisagem a partir da cobertura vegetal das ZPAs costeiras de Natal, visando entender o aporte biofísico, identificar as unidades de paisagem, discutir os elementos que a compõe e evidenciar os atributos de análise que podem ser incorporados à legislação. Entre os procedimentos metodológicos pretende-se aprofundar a revisão bibliográfica, mapear a extensão da cobertura vegetal a partir de imagens de satélite, reconhecer as unidades de paisagem a partir dos atributos da cobertura vegetal, registrar os aspectos definidores da paisagem com utilização da fotografia e interpretar os dados com a produção de mapas. O estudo piloto realizado na ZPA do Farol de Mãe Luiza e seu entorno permitiu testar e refinar os procedimentos metodológicos, além de elaborar as primeiras considerações a partir dos resultados parciais.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 350489 - RUTH MARIA DA COSTA ATAIDE
Interna - 350504 - MARIA DULCE PICANÇO BENTES SOBRINHA
Externa ao Programa - 2321176 - JULIANA FELIPE FARIAS - UFRNExterna à Instituição - VERÔNICA GARCIA DONOSO - UFSM
Externa à Instituição - ADRIANA CARLA DE AZEVEDO BORBA - UFPE
Notícia cadastrada em: 22/09/2022 09:25
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao