Banca de DEFESA: NAYANA HELENA BARBOSA DE CASTRO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : NAYANA HELENA BARBOSA DE CASTRO
DATA : 26/07/2019
HORA: 15:00
LOCAL: Sala de aula do PPGAU/UFRN
TÍTULO:

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO TÉRMICO E LUMÍNICO, CONSIDERANDO O NÍVEL DE SATISFAÇÃO DOS USUÁRIOS: O CASO DE UM EDIFÍCIO DE ESCRITÓRIO COM ESTRATÉGIAS BIOCLIMÁTICAS.


PALAVRAS-CHAVES:

Estratégias bioclimáticas; Avaliação pós-ocupação; Desempenho térmico; Desempenho lumínico; Pesquisa de satisfação com os usuários; Edifício de escritório; Clima quente e úmido


PÁGINAS: 175
RESUMO:

As características arquitetônicas das edificações, como sua qualidade ambiental interna, interferem na saúde, bem-estar e produtividade de seus usuários. Além disso, essas características também interferem no consumo energético dos edifícios, sendo o uso de sistemas ativos, como ar-condicionado, aquecimento artificial e iluminação artificial alguns dos principais responsáveis pelo aumento desse consumo. Esse impacto negativo poderia ser reduzido com o uso de estratégias bioclimáticas para promover conforto térmico e lumínico aos usuários. As contribuições dessas estratégias podem ser avaliadas durante a etapa de projeto (por meio de simulações) e na fase de uso de uma edificação. Avaliar essas contribuições durante a fase de uso permite identificar as características positivas e negativas das soluções arquitetônicas adotadas e consequentemente aprender com os acertos e evitar repetições de erros. Portanto, este trabalho tem o objetivo de investigar os impactos de estratégias bioclimáticas de projeto no desempenho termo-lumínico, e no nível de satisfação dos usuários de um edifício de escritório em sua fase de uso. Como estudo de caso, foi selecionado um edifício em operação localizado em uma região litorânea de baixa latitude, com clima quente e úmido, e que teve suas soluções arquitetônicas bioclimáticas simuladas e avaliadas na etapa de projeto. O procedimento utilizado para alcançar o objetivo definido foi uma avaliação pós-ocupação realizada por meio de: observações diretas; coleta de dados quantitativos, com medições de variáveis ambientais in loco; e coleta de dados qualitativos, mediante pesquisa de satisfação com os usuários.  Os dados coletados foram comparados com parâmetros de referência definidos com base na literatura e nos que haviam sido utilizados na etapa de projeto. Como resultado, foi verificado que as soluções arquitetônicas bioclimáticas utilizadas proporcionaram um bom desempenho térmico ao edifício, tanto do ponto de vista técnico, quanto do ponto de vista dos usuários. Porém, o mesmo não ocorreu com o desempenho lumínico, que teve seu desempenho comprometido por alterações realizadas nas soluções propostas durante a fase de construção e de uso. Dentre as conclusões, destaca-se que o desempenho pretendido e simulado na etapa de projeto pode ser impactado pelo modo como as soluções arquitetônicas são construídas e utilizadas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1804939 - SOLANGE VIRGINIA GALARCA GOULART
Interno - 1454154 - ALDOMAR PEDRINI
Externa à Instituição - RENATA DE VECCHI - UFSC
Notícia cadastrada em: 02/07/2019 18:18
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao