Banca de DEFESA: MIRIAM DE FARIAS PANET

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MIRIAM DE FARIAS PANET
DATA : 23/11/2018
HORA: 13:30
LOCAL: Sala de aula do LABCON/CT/UFRN
TÍTULO:

UM FUTURO CONFORTÁVEL:  Modelagem preditiva de sensação térmica de pessoas idosas em localidade do semiárido paraibano


PALAVRAS-CHAVES:

Pessoas idosas, Sensação térmica, Semiárido, Arquitetura residencial.


PÁGINAS: 250
RESUMO:

O tema da sensação térmica de pessoas idosas, analisado em ambientes residenciais, tem sido pouco explorado no país. A maioria dos estudos desenvolvidos tem como objeto o conforto térmico de pessoas jovens em edificações escolares. Apesar disso, sabe-se que o número de pessoas idosas está aumentando em muitos países e, no Brasil, estima-se que em 2050 essa população passará do triplo daquela existente em 2010, representando 29,75% dos brasileiros. Com o envelhecimento do corpo humano acontecem algumas alterações fisiológicas, que comprometem a ação dos mecanismos de regulação térmica, influenciando negativamente a sensação térmica do indivíduo. Em clima quente, o calor extremo pode afetar a saúde dessa população que tem, como fator agravante, os riscos com a hipertermia e a desidratação. Desse modo, objetiva-se construir um modelo preditivo para determinar o índice de conforto térmico para pessoas idosas em região de clima quente, considerando sua sensibilidade na percepção das alterações climáticas na cidade de Campina Grande/Paraíba. Para tanto, realizou-se o estudo observacional durante os meses de abril a dezembro de 2016, com 340 pessoas (com idade superior a 60 anos, não acamadas e saudáveis) no interior de suas residências, na cidade objeto de estudo, localizada no semiárido paraibano. Os dados coletados foram analisados por técnicas estatísticas inferenciais, e as respostas das unidades amostrais (pessoas idosas) às categorias de sensação térmica (quente, confortável e frio) foram transformadas em estimativas de probits para a determinação dos parâmetros de conforto térmico. Com a técnica estatística de modelagem multivariada (correlação canônica) foi determinado o índice de conforto térmico para pessoas idosas (ICTI). Os resultados do ICTI comprovaram a hipótese de que as pessoas idosas são mais sensíveis ao frio e mais tolerantes ao calor, em regiões de clima quente. Por fim, conclui-se que o ICTI representa, com 95% de confiança dentro das condições estudadas, o comportamento da sensação térmica de pessoas idosas residentes em Campina Grande/PB.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 347627 - VIRGINIA MARIA DANTAS DE ARAUJO
Interno - 1454154 - ALDOMAR PEDRINI
Externo ao Programa - 2090691 - JULIANA MARIA GAZZOLA
Externo à Instituição - ANTÔNIO SOUTO COUTINHO - UFPB
Externo à Instituição - LEONARDO MARQUES MONTEIRO - USP
Notícia cadastrada em: 19/11/2018 17:58
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa14-producao.info.ufrn.br.sigaa14-producao