Banca de QUALIFICAÇÃO: MARCELLA VIANA PORTELA DE OLIVEIRA CUNHA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARCELLA VIANA PORTELA DE OLIVEIRA CUNHA
DATA : 08/09/2017
HORA: 09:30
LOCAL: Miniauditório do PPGAU/UFRN
TÍTULO:

CONDOMÍNIOS PÚBLICOS PARA IDOSOS: O caso do “Cidade Madura” na Paraíba.


PALAVRAS-CHAVES:

Idoso; Qualidade de Vida; Habitação; Condomínios.


PÁGINAS: 56
RESUMO:

Em resposta ao envelhecimento de sua população e como estratégia de política para demanda por moradias desse grupo, o Governo da Paraíba está implantando em diversos municípios empreendimentos habitacionais horizontais públicos fechados exclusivos para idosos: os Condomínios Cidade Madura (CCM). Destinados a pessoas com mais de 60 anos e faixa salarial máxima de três salários mínimos, os condomínios geralmente são implantados na periferia de cidades de médio ou grande porte. Um olhar inicial sobre tais instituições produziu a pergunta de partida que conduz esta pesquisa: Será que este modelo é adequado ao público alvo? Que impactos representa para a vida dos idosos moradores? Como seus usuários/moradores percebem o programa e o condomínio em que vivem? Respondendo provisoriamente a estas questões a hipótese do trabalho considera que a política pública paraibana nesse campo precisa ser revista, pois, apesar de garantirem moradia a idosos carentes, os condomínios horizontais públicos fechados, apresentam problemas, que podem se refletir em dificuldades para o desenvolvimento das atividades cotidianas dos usuários, trazendo transtornos aos seus moradores. Diante disso, o objetivo geral desse estudo é avaliar os impactos/efeitos da moradia nos Condomínios Cidade Madura (Paraíba) sobre os idosos moradores, a fim de discutir a implementação deste programa enquanto política pública no setor. Para isso, a atividade empírica terá como recorte espacial os CCM das cidades de João Pessoa, Campina Grande, Souza e Cajazeiras na Paraíba. Metodologicamente, além de estudo bibliográfico e análise documental, a tese recorrerá à atividade empírica por meio de estudo de casos utilizando abordagem multimétodos – confronto da análise técnica do pesquisador (obtida por sintaxe espacial e vistoria) com o ponto de vista do usuário (questionários, grupo focal) –, a fim de entender como as pessoas idosas vivem nos CCMs e, finalmente, compreender se estes se consolidam como uma política pública consistente para o setor.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1149643 - GLEICE VIRGINIA MEDEIROS DE AZAMBUJA ELALI
Interno - 350504 - MARIA DULCE PICANCO BENTES SOBRINHA
Externo à Instituição - SIVA ALVES BIANCHI - UFRRJ
Notícia cadastrada em: 31/08/2017 13:37
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa14-producao.info.ufrn.br.sigaa14-producao