Banca de QUALIFICAÇÃO: FREDERICO AUGUSTO LUNA TAVARES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : FREDERICO AUGUSTO LUNA TAVARES
DATA : 20/09/2016
HORA: 14:30
LOCAL: Sala do HCUrb
TÍTULO:

UMA TRAJETÓRIA DES-VIÁVEL. O PERCURSO INTELECTUAL DE ARIALDO PINHO E SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A ARQUITETURA EM NATAL-RN


PALAVRAS-CHAVES:

Trajetória intelectual; Documentário sobre arquitetura modernista; Patrimônio construído; Tirol e Petrópolis; Natal; Fortaleza.


PÁGINAS: 201
RESUMO:

Em Tirol e Petrópolis, dois bairros de Natal, a constante derrubada ou modificações na tipologia de suas edificações se faz rapidamente, incidindo diretamente num acervo considerável da arquitetura moderna da cidade, principalmente as habitações que traduzem elementos construtivos característicos da década de 1950. Parte dessa produção, que contou com a participação de profissionais com distintas formações, ainda é passível de reconhecimento. Entretanto, apesar da existência de certa documentação, os estudos acadêmicos não aprofundam o conhecimento acerca de um desses partícipes: Arialdo Pinho. Nascido no Rio de Janeiro/RJ, teve experiências profissionais que o obrigaram a residir em diversas pelas cidades do país. Com o domínio da técnica laboral e o significativo capital cultural, furta-se à Academia e, uma vez em Natal, torna-se referência da escola modernista residencial da cidade.  Na busca pela compreensão acerca da sua contribuição para o patrimônio cultural construído da cidade, desponta a Questão de Pesquisa: Como os decursos pessoal, intelectual e profissional do prático Arialdo Pinho na arquitetura modernista podem ser percebidos e registrados na evolução historiográfica do patrimônio edificado? Este ponto suscita outras Questões complementares: De que maneira estes caminhos se materializaram nos empreendimentos habitacionais existente em Tirol e Petrópolis? E como Arialdo insere sua produção em meio aos arquitetos com formação em curso superior?  A importância desse reconhecimento induz  a Pressuposições como: (i) ao chegar em Natal no pós-Guerra, Arialdo Pinho encontra um ambiente singular para a implementação de seus projetos de arquitetura modernista, visto que, ainda não havia representantes da categoria com diploma acadêmico a executar serviços dessa complexidade; (ii) seu vínculo com as elites locais lhe permitiu exercer a profissão com reconhecimento a ponto de influenciar novos clientes, que percebiam as novidades intrínsecas a sua contribuição projetual; (iii) a ruptura de sua produção em Natal e a consequente ida para Fortaleza também suscitam às relações que teve junto aos arquitetos e urbanistas, que se firmavam efetivamente como classe corporativa, num momento em que a exigência para o desenvolvimento formal da atividade tomava corpo no país. Nesse delinear perceptivo, configuram-se como Objeto de Estudo: As vicissitudes profissionais e a documentação da prática da arquitetura. Por seu turno, determina-se como Objetivo Geral: Compreender a importância da contribuição do prático Arialdo Pinho para a arquitetura (modernista) de Natal, contemplando sua trajetória por meio do audiovisual, a fim de conhecer, preservar e avivar a memória. Os Objetivos Específicos assim se apresentam: Entender o papel dos práticos na constituição espacial da cidade por meio de seu patrimônio construído; Contextualizar as circunstâncias que o levaram a ser um dos pioneiros da escola modernista em Natal, cuja produção constitui considerável acervo ainda em condições favoráveis de reconhecimento; Fomentar um novo olhar para a reconfiguração dos espaços, numa perspectiva histórico-temporal e Disseminar o registro documental com vistas a contribuir para o alcance de sua importância na percepção da história. De modo que, aportes teóricos que guiaram a pesquisa basearam-se nas contribuições para a memória, patrimônio e para o audiovisual. Depreende-se que os recursos audiovisuais possibilitaram reunir satisfatoriamente diversificadas fontes, trazendo para a discussão personagens, fatos, memórias e lembranças, mormente desconhecidas, esquecidas ou pouco exploradas em sua plenitude, para a entendimento dos caminhos trilhados por Arialdo Pinho. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 347654 - ANGELA LUCIA DE ARAUJO FERREIRA
Interno - 1345114 - JOSE CLEWTON DO NASCIMENTO
Externo ao Programa - 1149572 - LISABETE CORADINI
Externo à Instituição - MARIA DO SOCORRO SILVA DE ARAGÃO - UFC
Notícia cadastrada em: 30/08/2016 18:29
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa14-producao.info.ufrn.br.sigaa14-producao