Banca de QUALIFICAÇÃO: MIRIAM DE FARIAS PANET

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MIRIAM DE FARIAS PANET
DATA : 13/09/2016
HORA: 09:00
LOCAL: Miniauditório do PPGAU/UFRN (videoconferência)
TÍTULO:

UM FUTURO CONFORTÁVEL

 Proposta de parâmetros de conforto térmico para pessoas idosas


PALAVRAS-CHAVES:

Pessoas idosas, conforto térmico, semiárido.


PÁGINAS: 51
RESUMO:

Estudos em países desenvolvidos e em vias de desenvolvimento têm confirmado maior vulnerabilidade das pessoas idosas à exposição ao calor, sobretudo, aquelas com menor poder aquisitivo, que não podem arcar com os gastos em climatização artificial e com habitações de qualidade. Os estudos que visam à definição de parâmetros de conforto térmico para o Nordeste do Brasil, se concentram em regiões de clima quente-úmido (litoral), tendo como objeto uma população em idade jovem. Em consequência, há uma carência de estudos em regiões de semiárido com pessoas idosas. Devido a maiores amplitudes térmicas nessas regiões, o planejamento e a execução de edificações com qualidade térmica adequada são, em geral, deficientes, agravando-se nas áreas mais carentes e entre pessoas mais vulneráveis. Embora o frio possa contribuir no desencadeamento de doenças dos aparelhos respiratório e circulatório, suspeita-se que dias de calor com baixa umidade relativa do ar são mais prejudiciais à saúde e bem estar das pessoas idosas. Tomando-se como ponto de partida a hipótese anteriormente exposta, pretende-se definir parâmetros de conforto térmico para pessoas idosas, em ambiente residencial, a partir da investigação de variáveis psicofisiológicas e microclimáticas, contribuindo com a saúde e bem-estar do indivíduo durante eventos climáticos extremos (no caso específico da cidade de Campina Grande/PB). O método adotado, de natureza qualitativa e quantitativa, é o hipotético-dedutivo, que resulta da associação de experimentos (levantamento das variáveis psicofisiológicas e microclimáticas) e da análise dos dados por técnicas estatísticas inferenciais (teste de hipótese de correlação). Os métodos e técnicas de coleta de dados têm como estratégia múltiplos métodos, utilizando-se da entrevista estruturada, da observação comportamental ambiente-pessoa e da medição das variáveis como instrumentos de investigação. Ao final da pesquisa, pretende-se contribuir com os seguintes produtos finais: (a) Quadro comparativo de modelos preditivos; (b) Parâmetros de conforto térmico para a população de pessoas idosas da cidade de Campina Grande/PB e (c) Aplicação dos parâmetros térmicos na avaliação pós-ocupação de instituições de longa permanência para idosos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 347627 - VIRGINIA MARIA DANTAS DE ARAUJO
Interno - 1149643 - GLEICE VIRGINIA MEDEIROS DE AZAMBUJA ELALI
Externo à Instituição - LEONARDO MARQUES MONTEIRO - USP
Notícia cadastrada em: 19/08/2016 15:36
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao