Banca de QUALIFICAÇÃO: LEONARDO JORGE BRASIL DE FREITAS CUNHA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LEONARDO JORGE BRASIL DE FREITAS CUNHA
DATA: 18/12/2015
HORA: 12:00
LOCAL: Superintendência de informática, Sala de videoconferência 06 (VC06).
TÍTULO:

 COMPARTIMENTAÇÃO SELETIVA EM EDIFICAÇÕES UNIVERSITÁRIAS: Simulação computacional como instrumento de avaliação com base no desempenho.


PALAVRAS-CHAVES:

Segurança Contra Incêndio em Edificações [SCIE]; Compartimentação; Simulação computacional.


PÁGINAS: 234
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Arquitetura e Urbanismo
RESUMO:

O trabalho apresenta os resultados parciais da pesquisa em desenvolvimento que aborda o desempenho da compartimentação horizontal seletiva na promoção da Segurança Contra Incêndio em Edificações – SCIE. A compartimentação horizontal é uma medida de proteção passiva de total controle por parte do arquiteto, passível de ser definida logo nas primeiras fases do processo projetual. Contudo, a experiência mostra que a contínua reconfiguração dos ambientes, objetivando ajustá-los à demanda surgente por espaço, ocorre com relevante frequência no meio acadêmico. Assim, um determinado ambiente concebido inicialmente como uma ampla sala de aula pode se transformar em duas ou mais salas menores, por exemplo. Independentemente do momento em que ocorre a subdivisão, seja na fase de projeto ou durante a ocupação da edificação, as normas só consideram o ambiente compartimentado quando são empregados os elementos classificados como corta-fogo. Entretanto, considerando que os minutos iniciais de um incêndio são os mais importantes na desocupação da edificação, defende-se a hipótese de que elementos ignorados pelas prescrições normativas podem apresentar desempenho satisfatório de SCIE por favorecer a evacuação e o resgate dos ocupantes. A partir de um modelo representativo de um ambiente acadêmico construído, utilizou-se a simulação computacional para testar o desempenho de um tipo de compartimentação horizontal seletiva com diferentes combinações de aberturas para a exaustão da fumaça. Os resultados, ainda que parciais, demonstram que a compartimentação horizontal seletiva é capaz de promover benefícios para os ocupantes durante a evacuação, tanto por promover maior altura da camada livre de fumaça, quanto por retardar o instante em que a temperatura limite para a sobrevivência humana é atingida.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1694892 - EDNA MOURA PINTO
Externo à Instituição - GEORGE CAJATY BARBOSA BRAGA - UnB
Externo ao Programa - 1235107 - GEORGE SANTOS MARINHO
Interno - 1804939 - SOLANGE VIRGINIA GALARCA GOULART
Externo à Instituição - VALDIR PIGNATTA E SILVA - USP
Notícia cadastrada em: 20/11/2015 18:55
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao