Banca de QUALIFICAÇÃO: MÁRCIA SILVA DE OLIVEIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MÁRCIA SILVA DE OLIVEIRA
DATA: 27/11/2015
HORA: 08:30
LOCAL: Miniauditório do PPGAU/UFRN
TÍTULO:

Bairro e Vida de Bairro: No encontro da vida cotidiana, a busca de Novas Descobertas


PALAVRAS-CHAVES:

Bairro; Vida Cotidiana; Nova Descoberta; Henri Lefebvre.


PÁGINAS: 213
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Arquitetura e Urbanismo
RESUMO:

A Tese Bairro e Vida de Bairro: no encontro da vida cotidiana, a busca de Novas Descobertas se alicerça no estudo do Bairro e da Vida de Bairro em Nova Descoberta, na capital potiguar. Um caminho de pesquisa num duplo e simultâneo movimento: aquele que percorrendo o Bairro se aproxima da cidade enquanto espaço urbano em produção e aquele que mergulhando na Vida de Bairro possibilita o estudo da vida cotidiana na cidade contemporânea. Seguindo inquietações geradas no âmbito da vida cotidiana, especialmente no que se refere à dinâmica e à efervescência dos espaços de uso coletivo do bairro que se mostram como importantes núcleos de vida social, a pesquisa se debruça sobre os diferentes cenários do Bairro e da Vida de Bairro em Nova Descoberta de hoje, de ontem e em suas possibilidades, e enxerga aí diferentes referências sócio-espaciais construídas. Pergunta então: Quais elementos definem a singularidade e a identidade do bairro de Nova Descoberta? Para estruturação do trabalho partiu-se de duas Hipóteses de trabalho: a primeira afirmando que o estudo da vida cotidiana e do bairro percebido demonstra a existência de mais de uma identidade de bairro em Nova Descoberta, e a segunda alegando que no espaço vivido de Nova Descoberta encontramos a pluralidade do bairro, mas também a possibilidade da sua singularidade. Do ponto de vista teórico-metodológico a pesquisa ampara-se nos estudos de Henri Lefebvre acerca da vida cotidiana e do seu método dialético regressivo-progressivo que investiga a realidade como produção histórica, que pode ser explicada a partir da relação simultânea e contraditória entre a produção do espaço percebido, vivido e concebido. Nesse ínterim, a pesquisa firma-se por seu caráter qualitativo a partir da realização de entrevistas, observações in loco, tomada de imagens, consultas em órgãos públicos e em antigos registros do bairro, como fotografias antigas de acervos particulares e matérias de jornais antigos. O trabalho estrutura-se como caminho para confirmação ou não das hipóteses: pela discussão das principais categorias de análise da pesquisa; pela apresentação da realidade atual do Bairro de Nova Descoberta; pela reflexão sobre o bairro de ontem; pela análise das contradições e possiblidades da vida social nos núcleos de vida social e na formação das redes do vivido. O trabalho encontra-se na fase de análise dos resultados obtidos na pesquisa, subsídios para afirmar a singularidade do bairro concebido – Nova Descoberta como bairro formal e delimitado na cidade; as pluralidades do bairro percebido – Nova Descoberta e Morro Branco como duas referências diferentes no bairro; e a reafirmação destas pluralidades no bairro vivido, mas também a possibilidade de uma nova singularidade, que emerge em aproximações e identificações entre Nova Descoberta e Morro Branco. Análise de uma dialética entre o bairro e a cidade, o urbano e o rural, o subúrbio e a capital, o publico e o privado, o tradicional e o moderno, como revelação e condição da produção do espaço urbano da capital potiguar na atualidade.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 347575 - AMADJA HENRIQUE BORGES
Interno - 1149643 - GLEICE VIRGINIA MEDEIROS DE AZAMBUJA ELALI
Interno - 1345114 - JOSE CLEWTON DO NASCIMENTO
Externo ao Programa - 347943 - RITA DE CASSIA DA CONCEICAO GOMES
Externo à Instituição - ANA FANI ALESSANDRI CARLOS - USP
Externo à Instituição - ROBERTO LUÍS DE MELO MONTE-MÓR - UFMG
Notícia cadastrada em: 04/11/2015 16:28
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa07-producao.info.ufrn.br.sigaa07-producao