Banca de QUALIFICAÇÃO: LUCY DONEGAN

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUCY DONEGAN
DATA: 05/11/2015
HORA: 15:00
LOCAL: Miniauditório do PPGAU/UFRN
TÍTULO:
Qual é a sua praia? Arquitetura e Sociedade em praias de Natal-RN.

PALAVRAS-CHAVES:
Arquitetura, Sociedade, vitalidade urbana, praias, Natal. 

PÁGINAS: 284
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Arquitetura e Urbanismo
RESUMO:
Esta tese investiga nexos entre arquitetura e sociedade, mediante a identificação de aspectos da arquitetura de lugares que apresentam maior, ou menor, vitalidade urbana, tendo como casos estudados três praias de Natal-RN. Uma cultura litorânea, o magneto mar e a precariedade da oferta de outros espaços públicos contribuem para que as praias sejam intensamente usadas para socialização e lazer em cidades brasileiras; por serem acessíveis a todos por lei, são percebidas como arenas democráticas. No entanto observamos que aspectos sociais e locacionais são percebidos como razões para frequentar, ou evitar, certas praias, e que grupos tendem a frequentar áreas distintas. Em Natal, visões gerais sobre as praias estudadas são sectárias: a Redinha é descrita como remota e popular, a Praia do Meio como “decadente” e Ponta Negra da classe média e turista. Entendendo que compartilhar o espaço público da cidade com outros é um ato essencial de ser em sociedade, e que a forma do espaço é um recurso cultural que pode ajudar a unir (ou apartar) pessoas diversas, partimos das premissas: (i) vitalidade urbana importa, e é expressa por práticas sociais de maior diversidade social, avaliação favorável e apropriação; e (ii) arquitetura importa, como expressão e protagonista de práticas sociais. Arquitetura é interpretada em sentido amplo, abrangendo configuração espacial e conjunto construído, dos quais atributos foram destacados dos referenciais como promovendo práticas sociais de maior vitalidade urbana. Existem inter-relações entre efeitos da arquitetura, conforme descritas na literatura, e a sociedade das praias, e entre estas variáveis e visões gerais, embora estas também sejam restritivas. A Redinha apresenta mais famílias e a Praia do Meio, mais jovens, mas ambas as praias são enclaves sociais que concentram públicos de baixa escolaridade e renda, expressas por enclaves espaciais. Ponta Negra, um complexo comercial e turístico de maior espraiamento, tem maior diversidade social e avaliação favorável (embora baixa apropriação). Achados apontam para vitalidades urbanas limitadas, expressadas por arquiteturas que, mais das vezes, separam, cada qual na sua praia; reforça-se uma conhecida polaridade: entre o Norte e o Sul, entre menos e mais favorecidos economicamente.

MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 350255 - EDJA BEZERRA FARIA TRIGUEIRO
Externo à Instituição - FREDERICO ROSA BORGES DE HOLANDA - UnB
Interno - 1149643 - GLEICE VIRGINIA MEDEIROS DE AZAMBUJA ELALI
Interno - 1345114 - JOSE CLEWTON DO NASCIMENTO
Externo à Instituição - LUCAS FIGUEIREDO DE MEDEIROS - UFPB
Notícia cadastrada em: 07/10/2015 17:28
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa04-producao.info.ufrn.br.sigaa04-producao