Banca de DEFESA: CECILIA MARILAINE REGO DE MEDEIROS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CECILIA MARILAINE REGO DE MEDEIROS
DATA: 27/09/2013
HORA: 09:00
LOCAL: *Mini auditório do PPGAU
TÍTULO:

Mutirão x Organicidade: Reflexões sobre os processos de construção coletiva dos habitats dos assentamentos rurais coordenados pelo MST no RN. 


PALAVRAS-CHAVES:

Palavras-chave: Habitação social no campo, assessoria técnica, mutirão, MST, assentamentos rurais, organicidade.


PÁGINAS: 130
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Arquitetura e Urbanismo
RESUMO:

Esta dissertação trata da relação entre os processos de construção coletiva dos habitats dos assentamentos rurais coordenados pelo MST e a sua organicidade, tendo como referências quatro experiências assessoradas pelo GERAH/UFRN no RN, durante o período de 2003 a 2012. Visa contribuir para a compreensão da importância desses mutirões para a organicidade nos assentamentos, com a efetiva participação das suas bases na condução das lutas e conquistas. A partir daí, avaliam-se as possibilidades da utilização deste tipo de procedimento por um movimento cujos objetivos não estão limitados à conquista de moradias dignas, senão que extrapolam com demandas ligadas à questão histórica da Reforma Agrária. Ao mesmo tempo em que os assentamentos coordenados pelo MST mudam seu sistema de organização de Núcleos de Base para Associações, o Movimento no RN tem seus quadros de militância e direção desestruturados, dificultando o acompanhamento desses processos coletivos. Buscando abarcar esse cenário, o referencial teórico-metodológico baseia-se na pesquisa participante e nos fundamentos da sociologia da cotidianidade de Henri Lefebvre e a sua perspectiva dialética. Com estratégia de reflexão fundamentada no método regressivo-progressivo, analisam-se dois assentamentos organizados originalmente em Núcleos de Base e atualmente em associações, cujas habitações estão sendo construídas com recursos do INCRA e da CEF desde 2008. As demais experiências analisadas foram em dois outros assentamentos, que tiveram suas habitações construídas entre 2004 e 2005 apenas com recursos do INCRA. Nesse contexto, a pesquisa investiga se o processo de construção coletiva dos habitats dos assentamentos rurais coordenados pelo MST contribui com a organicidade do grupo beneficiário e de que forma isso ocorre.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 347575 - AMADJA HENRIQUE BORGES
Externo ao Programa - 1164161 - IRENE ALVES DE PAIVA
Externo à Instituição - JOÃO MARCOS DE ALMEIDA LOPES - USP
Interno - 350504 - MARIA DULCE PICANCO BENTES SOBRINHA
Notícia cadastrada em: 17/09/2013 18:15
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao