Banca de QUALIFICAÇÃO: RÔMULO LEMOS E SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : RÔMULO LEMOS E SILVA
DATA : 28/06/2019
HORA: 18:00
LOCAL: Qualificação por Parecer
TÍTULO:

Avaliação de Qualidade de Movimento Durante o Teste de Descida de Degrau Lateral: Revisão Narrativa


PALAVRAS-CHAVES:

Cinemática, Extremidade Inferior, Joelho, Patelofemoral, Dor


PÁGINAS: 43
RESUMO:

Introdução: Padrões de movimento alterados no membro inferior durante atividades em cadeia cinética fechada são descritos como fatores de risco para lesões no joelho. O teste de descida de degrau lateral (TDL) foi desenvolvido como um instrumento simples e de fácil uso clínico para otimizar a avaliação da qualidade de movimento da extremidade inferior durante atividades funcionais. Contudo, ainda existem informações conflitantes na literatura sobre como o TDL deve ser realizado. Objetivo: revisar de forma crítica a literatura referente à avalição de qualidade de movimento usando o TDL e fornecer um panorama sobre como este teste vem sendo utilizado, descrevendo fatores confundidores e fatores associados a padrões de movimento alterados. Métodos: Uma revisão de literatura foi conduzida no PubMed/MEDLINE, COCHRANE, PEDro, SciELO e LILACS por dois revisores independentes. Resultados: Dezesseis artigos se adequaram nos critérios de inclusão. Um foi um estudo coorte prospectivo que identificou fatores de risco para lesões em recrutas militares. Os outros 15 foram estudos transversais envolvendo militares saudáveis, indivíduos fisicamente ativos, atletas e/ou indivíduos sedentários, e participantes com disfunções de joelho ou tornozelo. Qualidade de movimento ruim durante o TDL é associada com déficits em força de rotação externa de quadril e extensão de joelho, e à amplitude de movimento de dorsiflexão de tornozelo reduzida. A confiabilidade do TDL foi descrita como moderada (κ=0.59–0.81). Conclusão: O TDL tem confiabilidade adequada e é uma ferramenta simples que pode ser utilizada para quantificar a qualidade de movimento da extremidade inferior. Estudos futuros devem incluir métodos padronizados para aplicação, pontuação e interpretação do teste, para que os fatores confundidores sejam minimizados.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2316237 - RODRIGO SCATTONE DA SILVA
Interno - 2218684 - MARCELO CARDOSO DE SOUZA
Interna - 3885543 - SAIONARA MARIA AIRES DA CAMARA
Notícia cadastrada em: 17/06/2019 23:49
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao